Insegurança próspera: As vidas dos migrantes brasileiros no Suriname

Marjo Theije

Resumo


Desde 1997 um número estimado de 30.000 Brasileiros migrou para
Suriname, onde agora constituem pelo menos 5% da população
total, o que faz dela um fator importante para a sociedade surinamense
atual. Neste artigo darei uma descrição geral resumida da
migração dos brasileiros para o Suriname, a maioria deles como
garimpeiros, mas cada vez mais para se estabelecer na capital Paramaribo,
e um pequeno esboço introdutório das circunstâncias nas
quais eles vivem, enfocando o papel de segurança humana nas dinâmicas
sociais, culturais e econômicas desta comunidade em construção.
Em seguida, tentarei esclarecer os motivos de essas pessoas
irem para o Suriname e como elas constroem as suas vidas no país
que os recebeu, focalizando as opções e escolhas pessoais desses
migrantes através da lente da segurança humana. Os laços com o Brasil continuam muito importantes e isso influencia a percepção de
cidadania e fronteiras geográficas e políticas. Em conclusão, retornarei
ao tema da construção de comunidade.

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




Revista ANTHROPOLÓGICAS
AV. Prof. Moraes Rêgo, 1.235. 13° andar
Cidade Universitária
50.670-901 - Recife - PE - Brasil
Tel.: (55) (81) 2126-8286 | Fax: (55) (81) 2121-8282
E-mail: anthropologicas@ufpe.br