Ascensão e queda de uma cultura popular

Jorge Freitas Branco

Resumo


Tomo como ponto de partida o processo de folclorização ocor-rido em Portugal (1938-1948), que institucionalizou uma cultura popular suportada por um dispositivo próprio (concursos, exposi-ções, museu). Apresentam-se e discutem-se exemplos etnográficos de situações ibéricas de uso/desuso de cultura popular, que ilus-tram estratégias de mediação entre grupos sociais. A queda da cul-tura popular institucional e a ascensão de culturas populares frag-mentadas reflectem a prioridade dada à performance, contrariando o anterior protagonismo social dos actores/produtores, agora rele-gados para plano secundário.

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




Revista ANTHROPOLÓGICAS
AV. Prof. Moraes Rêgo, 1.235. 13° andar
Cidade Universitária
50.670-901 - Recife - PE - Brasil
Tel.: (55) (81) 2126-8286 | Fax: (55) (81) 2121-8282
E-mail: anthropologicas@ufpe.br