Mulheres jovens, sexualidade e redes de convivência em uma comunidade rural de Caruaru/PE: circuitos (des)integrados?

Marion Teodósio de Quadros, Karla Galvão Adrião, Ana Marta de Carvalho Teodósio, Maria Julia Carvalho de Melo

Resumo


Este artigo reflete sobre o campo rural de uma pesquisa intitulada “Mulheres Jovens e Dupla proteção em diferentes circuitos de socialidade: um estudo comparativo entre Recife e Caruaru-PE”. Os resultados da pesquisa para o campo rural evidenciaram que as jovens têm muitas dificuldades em tratar da sexualidade e de possíveis escolhas reprodutivas quanto ao uso de métodos preventivos e contraceptivos quando iniciam sua trajetória afetivo-sexual. Isto nos levou a refletir acerca das características da rede de apoio das mesmas, através da noção de circuitos integrados de Donna Haraway (2009) e de como, de uma forma geral, há a crença de que estas jovens não possuem vida sexual até as mesmas engravidarem. A partir destas reflexões, o objetivo deste artigo é analisar como as mulheres jovens descrevem e avaliam suas relações com sua rede de apoio comunitário – a escola, a família, o posto de saúde e a igreja – no âmbito dos significados e práticas associados à sexualidade, prevenção e contracepção.


Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




Revista ANTHROPOLÓGICAS
AV. Prof. Moraes Rêgo, 1.235. 13° andar
Cidade Universitária
50.670-901 - Recife - PE - Brasil
Tel.: (55) (81) 2126-8286 | Fax: (55) (81) 2121-8282
E-mail: anthropologicas@ufpe.br