Sobre afetos e desigualdades de gênero: as assentadas dos grupos produtivos de mulheres

Regina Bruno

Resumo


Neste artigo, busco refletir sobre o entrelaçamento de afetos e consciência das desigualdades de gênero das assentadas integrantes de grupos produtivos de mulheres por nós entrevistadas. Parto do suposto de que a vivência de lutas pela terra e por direitos dessas mulheres e de seus maridos; a importância da família como unidade de produção e esteio nas dificuldades e ainda o fato de os dois se conhecerem e se reconhecerem como pessoas cujas vidas são marcadas pela luta pela sobrevivência terminam por conformar uma postura orientada pelo convencimento e pela negociação diante das pressões e proibições de seus maridos e na luta pela igualdade de direitos entre homens e mulheres. As tensões e os conflitos de gênero raramente são exacerbados.

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




Revista ANTHROPOLÓGICAS
AV. Prof. Moraes Rêgo, 1.235. 13° andar
Cidade Universitária
50.670-901 - Recife - PE - Brasil
Tel.: (55) (81) 2126-8286 | Fax: (55) (81) 2121-8282
E-mail: anthropologicas@ufpe.br