Identidade, Narrativa e emoção no Museu Théo Brandão de Antropologia e Folclore

Wagner Neves Diniz Chaves

Resumo


A relação entre os museus e a construção de identidades coletivas é perpassada por representações, tanto de “si”, comuns nos chamados museus nacionais ou regionais, como do “outro”, mais recorrente no caso dos museus de etnografia e antropologia. Partindo de uma etnografia da exposição de longa duração do Museu Théo Brandão de Antropologia e Folclore (MTB) da Universidade Federal de Alagoas, localizado em Maceió, com o foco direcionado tanto para as narrativas (exibidas e subjacentes) quanto para as interações das pessoas com os objetos, o propósito deste texto é discutir como, nesse museu particular, a construção da identidade (do sentimento de pertencimento a uma coletividade) se estrutura a partir de uma relação com a alteridade mediada por objetos que evocam práticas, saberes, fazeres e crenças associadas aos universos do folclore e da cultura popular alagoana.


Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




Revista ANTHROPOLÓGICAS
AV. Prof. Moraes Rêgo, 1.235. 13° andar
Cidade Universitária
50.670-901 - Recife - PE - Brasil
Tel.: (55) (81) 2126-8286 | Fax: (55) (81) 2121-8282
E-mail: anthropologicas@ufpe.br