Entrevista com Germana Soares: Deficiência, ativismo, gênero e cuidado na Síndrome Congênita do Zika Vírus.

Silvana Sobreira de Matos, Luciana Campelo de Lira, Fernanda Meira

Resumo


Germana Soares é mãe da Geovana e do Guilherme. Ele, o mais velho, tem a Síndrome Congênita do Zika Vírus, que muitos chamam de microcefalia, ou como algumas mães chamam, apenas “micro”. Em 2015, diante da Emergência em Saúde Pública decorrente da epidemia de Zika, Germana Soares se juntou com a mãe da Maria Giovanna, Gleyse Kelly, e fundaram a União Mãe de Anjos (UMA), uma associação que acolhe atualmente 409 famílias afetadas pela Síndrome Congênita do Zika em Pernambuco. Nesta edição, Germana Soares foi convidada pela Revista AntHropológicas para refletir sobre as temáticas do dossiê: gênero, cuidado e deficiência. Ela compartilha um pouco de sua experiência como mãe, como ativista e como cidadã.


Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




Revista ANTHROPOLÓGICAS
AV. Prof. Moraes Rêgo, 1.235. 13° andar
Cidade Universitária
50.670-901 - Recife - PE - Brasil
Tel.: (55) (81) 2126-8286 | Fax: (55) (81) 2121-8282
E-mail: anthropologicas@ufpe.br