Entre o cuidado e a autonomia: deficiência visual e relações de ajuda

Olivia von der Weid

Resumo


O artigo reflete sobre as relações de troca estabelecidas nas trajetórias cotidianas de pessoas cegas a partir do imperativo da ajuda, com especial atenção para o cruzamento entre gênero e deficiência. Partindo do relato de pessoas cegas sobre suas experiências de serem ajudadas, avalio as condições da relação de troca que se estabelece em encontros deste tipo. A reflexão coloca situações etnográficas em diálogo com a forma como a dimensão da ajuda tem sido vista pelo care studies e disability studies. Sem perder de vista as noções de cuidado, dependência e autonomia que alimentam o debate entre as correntes, proponho um olhar para a forma como a dimensão localizada da ajuda é capaz de articular diferentes modos de agir e pensar a deficiência. Embora nem todo auxílio se transforme em dádiva, procuro uma terceira via pensando a relação de ajuda como do tipo que, potencialmente, pode instaurar um circuito de reciprocidade capaz de gerar aliança entre pessoas diferentes.


Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




Revista ANTHROPOLÓGICAS
AV. Prof. Moraes Rêgo, 1.235. 13° andar
Cidade Universitária
50.670-901 - Recife - PE - Brasil
Tel.: (55) (81) 2126-8286 | Fax: (55) (81) 2121-8282
E-mail: anthropologicas@ufpe.br