Processos de inventário, cultura e ações educativas: o inventário do Maracatu-Nação

Isabel Cristina Martins Guillen, Anna Beatriz Zanine Koslinski

Resumo


O presente artigo tem por objetivo fazer uma reflexão sobre educação patrimonial a partir da experiência desenvolvida no Inventário Sonoro dos Maracatus-Nação de Pernambuco, que contou com a participação de jovens maracatuzeiros como assistentes de pesquisa e auxiliares na produção cultural do projeto. Esta experiência seguiu as indicações do IPHAN quanto à realização de inventários e propostas de planos de salvaguarda, e acreditamos ter contribuído para que os grupos de maracatu-nação conhecessem as políticas públicas voltadas para o patrimônio imaterial e definissem as principais linhas que deverão nortear seu plano de salvaguarda. A experiência é discutida tendo como parâmetros análises desenvolvidas sobre as políticas de memória e de patrimônio em vigência no Brasil, e no mundo, que sinalizam para o presentismo que determina essas políticas públicas.

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




Revista ANTHROPOLÓGICAS
AV. Prof. Moraes Rêgo, 1.235. 13° andar
Cidade Universitária
50.670-901 - Recife - PE - Brasil
Tel.: (55) (81) 2126-8286 | Fax: (55) (81) 2121-8282
E-mail: anthropologicas@ufpe.br