Cidadania Patrimonial

Manuel Ferreira Lima Filho

Resumo


Apresento nesse artigo o conceito de cidadania patrimonial tendo em vista a minha trajetória antropológica no campo do patrimônio cultural convergindo o repertório conceitual com o acúmulo de experiências de campo relacionadas às pesquisas acadêmicas, assim como na produção de relatórios técnicos demandados da gestão de políticas patrimoniais. Resgato a noção de cidadania insurgente de James Holston e dialogo com autores antropológicos e de gestão cultural. Com inspiração nos conceitos de insurgência e agência para construir a noção de cidadania patrimonial. Na análise, o mito da nação e sua operacionalidade na afirmação da hegemonia da cultura nacional são pensados por via do tema do patrimônio cultural, mas associado com ideia da ação/práxis social em que a adesão ou resistência/negação às políticas patrimoniais totalizadoras da nação configuram ações dos coletivos sociais e étnicos moduladas entre o mito ao anti-mito da nação.

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




Revista ANTHROPOLÓGICAS
AV. Prof. Moraes Rêgo, 1.235. 13° andar
Cidade Universitária
50.670-901 - Recife - PE - Brasil
Tel.: (55) (81) 2126-8286 | Fax: (55) (81) 2121-8282
E-mail: anthropologicas@ufpe.br