“Se fantasiar de índio é fácil, ser índio é difícil, tem que estudar muito”: vivências indígenas na cidade do Rio de Janeiro

Camila Bevilaqua Bevilaqua

Resumo


O artigo lida com a experiência de indígenas na cidade, situações de discriminação sofridas por esses e a maneira como pensam a sua indianidade no ambiente urbano. Partindo de dados etnográficos da experiência de três indígenas de diferentes povos, habitantes da cidade do Rio de Janeiro, são discutidas como esses refletem sobre o preconceito e o movimento indígena urbano, buscando relacionar esses com as recentes teorias da contramestiçagem.


Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




Revista ANTHROPOLÓGICAS
AV. Prof. Moraes Rêgo, 1.235. 13° andar
Cidade Universitária
50.670-901 - Recife - PE - Brasil
Tel.: (55) (81) 2126-8286 | Fax: (55) (81) 2121-8282
E-mail: anthropologicas@ufpe.br