Antropologia, Cultura e Educação na Formação de Professores

Neusa Maria Mendes de Gusmão

Resumo


A educação não tem sido um objeto privilegiado das chamadas
Ciências Sociais brasileiras e, em particular, da Antropologia. Por
sua vez, a presença da Antropologia num curso de formação de
professores expõe como desafio o diálogo de campos diversos de
conhecimento e de práticas próprias do fazer científico ou do fazer
pedagógico. A questão do embasamento teórico de uma Antropologia da Educação e o desafio da formação de professores atuantes
em diferentes campos do saber coloca em tela as exigências atuais
com relação à prática educativa do professor e possíveis contribuições do campo antropológico, exemplificado aqui pelo racismo brasileiro. Conclui-se que a Antropologia e, em particular, a
Antropologia da Educação, por seu pressuposto central, a indissociabilidade entre teoria e prática em processos de construção
do conhecimento ordena possibilidades significativas no campo
científico e na vida social, ambos estruturados em processos educativos que buscam transformar a sociedade num mundo melhor.

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




Revista ANTHROPOLÓGICAS
AV. Prof. Moraes Rêgo, 1.235. 13° andar
Cidade Universitária
50.670-901 - Recife - PE - Brasil
Tel.: (55) (81) 2126-8286 | Fax: (55) (81) 2121-8282
E-mail: anthropologicas@ufpe.br