Imagem para capa

Territórios da saúde: memórias para o cuidado cultural

Nádile Juliane Costa de Castro

Resumo


Sinopse:

Trago um conjunto de imagens que representam os territórios de saúde às populações indígenas pela narrativa fotoetnográfica. As imagens apresentam um dos territórios indígenas onde há atuação de equipes multidisciplinares de saúde pelo Sistema Único de Saúde (SUS) no âmbito do Ministério da Saúde, por meio de um modelo que prioriza a ação dos profissionais e dos programas de saúde no território das aldeias, afirmando as políticas de incentivo a atenção básica. Esse registro foi realizado na aldeia da etnia Anambé do estado do Pará.

O objetivo do registro é resgatar memórias e sensibilizar para as singularidades inerentes a esses espaços quando da atuação técnica profissional e dentro das perspectivas da antropologia da saúde. Ao observar as imagens é possível identificar condições sociais e culturais, representadas por casas regionais de madeira, arborização e rios. Na sequência das imagens é possível observar animais livres nos limites do território e os caminhos (rio) percorridos pelos profissionais de saúde para acessar a aldeia.

Considerar estes fatos é importante, pois, desde a primeira Conferência Nacional de Saúde aos povos indígenas realizada em 1986, as representações vêm questionando o déficit dos profissionais quanto as habilidades e competências para atuar na área de saúde indígena. Essas assertivas e necessidades visam diminuir as iniquidades em saúde por meio de uma atuação técnica que apresente princípios que resguardem os valores culturais, saberes e o modo de vida desses povos de acordo com cada etnia.

sinopsis:

I bring a set of images that represent the territories of health to the indigenous populations by the photoetnographic narrative. The images present one of the indigenous territories where multidisciplinary health teams work under the National Health System (SUS) within the scope of the Ministry of Health, through a model that prioritizes the action of professionals and health programs in the territory of the villages, affirming policies to encourage basic care. This record was made in the village of the Anambé ethnic group in the state of Pará.

The purpose of the registry is to rescue memories and sensitize the singularities inherent to these spaces when performing professional techniques and within the perspectives of health anthropology. It is possible, by observing the images, to identify social and cultural conditions, represented by regional houses of wood, afforestation and rivers. Following the images it is possible to observe free animals in the limits of the territory and the paths (river) traveled by the health professionals to access the village.

It is important to consider these facts because, since the first National Health Conference to indigenous peoples held in 1986, the representations have been questioning the professionals' deficit regarding the abilities and competencies to act in the subject of indigenous health. These assertions and needs aim to reduce inequities in health through a technical action that presents principles that safeguard the cultural values, knowledge and way of life of these peoples according to each ethnic group.

Palabras-chave:

populações vulneráveis; enfermagem; saúde coletiva; comunidade

Key-words:

vulnerable populations; nursing; collective health; community

Ficha técnica:

Autora:Nádile Juliane Costa de Castro

Fotografias: Nádile Juliane Costa de Castro

Direção, Edição de Imagem e Texto: Nádile Juliane Costa de Castro

Ficha técnica:

Autora:Nádile Juliane Costa de Castro

Fotografía:Nádile Juliane Costa de Castro

Dirección:Nádile Juliane Costa de Castro


Texto completo:

ENSAIO

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




Revista AntHopológicas Visual
AV. Prof. Moraes Rêgo, 1.235. 13° andar
Cidade Universitária
50.670-901 - Recife - PE - Brasil
Tel.: (55) (81) 2126-8286 | Fax: (55) (81) 2121-8282
E-mail: anthropologicas@ufpe.br