Imagem para capa

Juventude no cotidiano de Terreiros no Rio Grande do Norte: empoderamento e compromisso político e de fé.

Geraldo Barboza de Oliveira Junior

Resumo


A juventude de hoje é o futuro de amanhã do Axé... tem que ter compromisso, sim. Mas, também, tem que ter amor e felicidade; e isto é mais forte nos jovens e nas crianças”. Esta frase de Mãe Ruth de Nanã, do Candomblé Jitaloyá no município de Ceará-Mirim, estado do Rio Grande do Norte, aponta para uma situação, cada vez mais, comum nos terreiros da região: a presença de crianças e jovens sendo iniciados na religião.

Esta nova configuração tem reflexos na visibilidade dos terreiros em espaços de decisões políticas; particularmente, em espaços de discussão política. Nessa esteira, vão sendo encaminhadas, também, as questões de gênero, etnicidade, racismo e intolerâncias.

É esta juventude que vai às ruas levantando a bandeira do Axé no Estado do Rio Grande do Norte. Este ensaio mostra aspectos do cotidiano, alheio aos momentos de cerimônias e rituais, nos quais a Juventude de Axé se coloca como protagonista de sua história.


Texto completo:

ENSAIO

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




Revista AntHopológicas Visual
AV. Prof. Moraes Rêgo, 1.235. 13° andar
Cidade Universitária
50.670-901 - Recife - PE - Brasil
Tel.: (55) (81) 2126-8286 | Fax: (55) (81) 2121-8282
E-mail: anthropologicas@ufpe.br