Edição

Sinopse:

No 13º andar do Centro de Filosofia e Ciências Humanas, uma intervenção que sinaliza para elementos de tensão do fazer antropológico e museológico hoje no Brasil: a exposição Agnosis. Apesar de ser comemorativa, celebrando os 10 anos de criação do Curso de Museologia da UFPE, a efervescência característica do momento de surgimento do curso encontra hoje um contraponto não tão otimista.

Fazendo uso de recursos narrativos diversos, a exposição comunica pela ausência, por metáforas e também pelo incômodo que transmite à sensibilidade. No dia-a-dia das aulas e da pesquisa, é preciso tomar cuidado com um arame farpado que vai do chão ao teto, em torno de uma das pilastras do andar.

A exposição Agnosis parte de uma releitura da exposição “Tensões e Diálogos”, realizada em 2010 com a curadoria de Antonio Motta, Denis Bernardes e Solange Coutinho. Nas palavras da curadoria, Agnosis “convida o espectador, o visitante, a desvendar e recobrar sentidos que aparentemente se ocultam na natureza das coisas [...] porém, o efeito do real e sua inteligibilidade nunca serão completamente evidenciados”. Assim sendo, o ensaio aqui apresentado é uma narrativa sobre uma narrativa sobre outra narrativa... camadas discursivas recobrindo ideias e acontecimentos. A insistência em ainda assim construir conhecimento e representações é a indicação de um caminho.

Sinopsis:

On the 13th floor of the Center for Philosophy and Human Sciences, an intervention that points to tension elements about anthropological and museological practice today in Brazil: the Agnosis exhibition. Despite being commemorative, celebrating the 10th anniversary of the creation of the UFPE Museology Course, the effervescence characteristic concerning the course’s moment of emergence finds, today, a not so optimistic counterpoint.

Using diverse narrative resources, the exposition communicates by its absence, by metaphors and also by the discomfort that it transmits to sensibility. In our day-to-day classes and research, we need to be careful about the floor-to-ceiling barbed wire around one of the floor pilasters.

The Agnosis exhibition begins with a rereading of the exhibition “Tensions and Dialogues”, curated in 2010 by Antonio Motta, Denis Bernardes and Solange Coutinho. In the words of the curators, Agnosis “invites the viewer, the visitor, to unravel and recover senses that seemingly lurk in the nature of things [...] however, the effect of the real and its intelligibility will never be fully evident”. Therefore, the essay presented here is a narrative about a narrative over another narrative... discursive layers covering ideas and events. The insistence on still building knowledge and representations is an indication of a path.

Keywords:

Exhibition; narrative; knowledge; agnosis

Palavras Chave

exposição; narrativa; conhecimento; agnosis.

Ficha técnica da exposição:

Exercício experimental de curadoria compartilhada, projeto e narrativa expográfica, exigido como cumprimento de finalização da disciplina Expografia I e II (2018), da graduação em Museologia da UFPE, sob a supervisão do professor Antonio Motta.

Curadoria/Projeto Expográfico/Produção/Montagem:.

Bárbara Gondim Bezerra Silva.

Fabrício Tavares de Arruda dos Santos.

Francisca Juscizete Queiroz de Lima.

Manoel Francisco da Silva Neto.

Stella Victoria Arcelino Bastos Lavra.

Design Gráfico.

Olívia Morim.

Iluminação.

Camila Maria Silva de Moraes Santos.

Agradecimentos.

Revisão de texto: Prof. Lepê Correia.

Realização:

Departamento de Antropologia e Museologia | DAM Chefia Ana Cláudia Rodrigues da Silva Curso de Bacharelado em Museologia Coordenador Alexandro Silva de Jesus Disciplina de Expografia I e II (2018) Prof. Antonio Motta.

Data Sheet of the exhibition:

Experimental exercise of shared curation, project and expographic narrative, required as required as completion of Expography I and II (2018) courses of the Undergraduate Museology Course of UFPE, under the supervision of Professor Antonio Motta.

Curation / Expographic Project / Setting:.

Bárbara Gondim Bezerra Silva.

Fabrício Tavares de Arruda dos Santos.

Francisca Juscizete Queiroz de Lima.

Manoel Francisco da Silva Neto.

Stella Victoria Arcelino Bastos Lavra.

Graphic design.

Olívia Morim.

Lighting.

Camila Maria Silva de Moraes Santos.

Acknowledgment.

Recension: Prof. Lepê Correia.

Realization.

Department of Anthropology and Museology | DAM Department Head Ana Cláudia Rodrigues da Silva Undergraduate Museology Course | Coordinator Alexandro Silva de Jesus Expography I e II courses (2018) Professor Antonio Motta.

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




Revista AntHopológicas Visual
AV. Prof. Moraes Rêgo, 1.235. 13° andar
Cidade Universitária
50.670-901 - Recife - PE - Brasil
Tel.: (55) (81) 2126-8286 | Fax: (55) (81) 2121-8282
E-mail: anthropologicas@ufpe.br