Edição

Sinopse:

O presente trabalho aqui apresentado tem como objetivo apresentar as diversidades culturais existentes na sociedade muitas vezes não difusas. Muitas vezes os movimentos artísticos independentes transformam a sociedade de forma direta ou indireta. Os movimentos culturais independentes surgem na sociedade por ela mesma como uma consequência da falta de arte oferecida pelo estado, além de significar a expressão de uma população que tem a voz sufocada por maiores forças. As fotos que serão apresentadas a seguir teve o intuito de registrar momentos importantes para os grupos sociais em questão. A fotografia que significa ‘’escrita da luz’’ capta e repassa o tempo e o espaço paralisado por uma máquina tecnológica. Como fotógrafo documental e graduado em história, vi a trama política e social que estão incluídas nas diversas maneiras de se expressar artisticamente em grupo, especificamente por grupos marginalizados..

Os movimentos artísticos independentes são aqueles que ocorrem sem iniciativa do estado – tão menos há ligação entre o povo e governo para a realização das atividades. Batalhas de rimas, recitais de poesias, shows abertos e teatro de rua são exemplos desses movimentos. A ideia principal é fomentar a arte e oferecer entretenimento à população, seja porque não há oferta de arte à sociedade ou porque a arte oferecida a esta não é libertadora. A arte tem de libertar e não aprisionar, tem que se posicionar perante à politica e à realidade social existente nas cidades. Os diversos governos ao longo da história utilizaram a arte como ferramenta de libertação ou repressão, da Grécia à Alemanha Nazista, do Império Romano aos dias de hoje – uns libertaram para a vida, outros deram circo para reprimir e outros caçavam artistas. O motivo é simples e coeso, a arte pode politizar e os donos do poder sabem disso. Porém, a população também é detentora deste conhecimento e busca sua atuação na sociedade, transformando-se em agentes sociais além de sujeitos sociais. Oferecer arte e cultura para populações marginalizadas que antes não tinham acesso à educação de forma prazerosa agora passa a ter. Letras de músicas, poesias sobre a vida e sociedade, teatro criticando a realidade, tende a transformar a sociedade. O papel da fotografia se torna essencial: captar a transformação ao longo dos diferentes momentos para registrar e ter as provas de que os movimentos aglomeram pessoas em prol da arte e da transformação social, cultural e artística, fazendo da fotografia uma ferramenta importante para a disseminação da cultura.

Synopsis:

This essay aims to present the cultural diversities existing in society that are often non-diffuse. Independent artistic movements often transform society directly or indirectly. Independent cultural movements emerge in society by itself as a consequence of the lack of art offered by the state, besides signifying the expression of a population that has a voice suffocated by greater forces. The photos that will be presented below were intended to record important moments for the social groups in question. The photograph meaning ''writing of light'' captures and passes time and space paralyzed by a technological machine. As a documentary photographer and graduated in history, I saw the political and social fabric that are included in the various ways of expressing themselves artistically in groups, specifically by marginalized groups.

Independent artistic movements are those that occur without state initiative – the less there is a connection between the people and government to carry out the activities. Battles of rhymes, poetry recitals, open shows and street theater are examples of these movements. The main idea is to promote art and offer entertainment to the population, either because there is no art offer to society or because the art offered to society is not liberating. Art must liberate and not imprison, it has to stand before the politics and social reality existing in cities. The various governments throughout history have used art as a tool of liberation or repression, from Greece to Nazi Germany, from the Roman Empire to the present day – some have freed for life, others have given circus to repress and others hunted artists. The reason is simple and cohesive, art can politicize and the owners of power know it. However, the population also has this knowledge. Offering art and culture to marginalized populations that previously did not have access to education in a pleasurable way now begins to have. Lyrics of songs, poetry about life and society, theater criticizing reality, tends to transform society. The role of photography becomes essential: capturing the transformation along the different moments to record and have the evidence that movements doing people gather for art and social, cultural and artistic transformation, making photography an important tool for the dissemination of culture.

Palavras-chave:

CULTURA. ARTE. SOCIEDADE. JUVENTUDE. TRANSFORMAÇÃO.

KEYWORDS:

CULTURE. ART. SOCIETY. YOUTH. TRANSFORMATION.

Ficha técnica:

Autor: Marcos Souza Matias.

Direção, pesquisa e edição: Marcos Souza Matias.

Datasheet:

Author: Marcos Souza Matias.

Direction, research and editing: Marcos Souza Matias.

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




Revista AntHopológicas Visual
AV. Prof. Moraes Rêgo, 1.235. 13° andar
Cidade Universitária
50.670-901 - Recife - PE - Brasil
Tel.: (55) (81) 2126-8286 | Fax: (55) (81) 2121-8282
E-mail: anthropologicas@ufpe.br