Dossiê 2º Semestre 2021

A Didática da História (Neu Geschichtsdidaktik) tem suas origens na década de 1960 na Alemanha ocidental, ganhando vertentes de estudos na Inglaterra, Espanha, Itália, Canadá e Brasil. A perspectiva da Didática da História se propõe a pensar a Ensino de História por meio da filosofia e teoria da História. Dessa forma a aprendizagem histórica pode ser definida como um processo de interpretação de experiências, orientadas no tempo, que resulta na produção de narrativas. Tais narrativas responderiam às necessidades da vida humana prática, constituindo a base para a formação de identidades e a elaboração de decisões a serem tomadas tendo como perspectiva o futuro. A ação de dar um sentido temporal às experiências constitui o conceito de consciência histórica. O resultado desse processo é a constituição de uma cultura histórica, entendida, em linhas gerais, como um conjunto de manifestações da consciência histórica e é apresentada sob a forma de narrativas que são comunicadas nos diversos meios nos quais a história é produzida. É importante considerar que o campo de pesquisa em Didática da História, a partir de suas imbricações com a cultura histórica, não se ocupa apenas com a realidade escolar, mas também com outras formas e expressões da cultura e da consciência histórica presentes na sociedade. É fato que hoje inúmeros investigadores do ensino de História utilizam conceitos ligados ao campo da Didática da História com vistas a problematizações em torno dos sentidos da história ensinada e para a compreensão dos diferentes processos de ensino e aprendizagem.

O Dossiê “Didática da História e Ensino de História” pretende reunir análises e discussões sobre as diferentes experiências de investigadores acerca de temas contemporâneos, evidenciando as potencialidades dos conceitos, referências e metodologias para o desenvolvimento do ensino de história em suas múltiplas dimensões.