Entre os festejos e as disputas políticas: as comemorações do Sete de Setembro de 1829 no Recife

Lídia Rafaela Nascimento dos Santos

Resumo


As comemorações do Sete de Setembro de 1829 foram extraordinárias, houve uma nova forma de organização dos festejos que mobilizou de forma intensa o espaço cultural da cidade e também funcionou como uma estratégia importante no jogo de forças provincial. Uma série de publicações dos jornais: Abelha Pernambucana, O Constitucional, O Cruzeiro e Diario de Pernambuco abordaram esses festejos. Há relatos de festas em diversas partes do Recife, construindo a percepção de uma profusão de eventos que congregou diferentes segmentos da sociedade. Os festejos foram apropriados de formas diferenciadas pelos periódicos, que travaram entre si um debate sobre os significados e objetivos da organização desses grandiosos festejos, envolvendo questões referentes à organização do Estado Nacional e colocaram as festas em uma nova posição frente à opinião pública.


Palavras-chave


Festa, Independência, Sociabilidade

Texto completo:

PDF

Referências


BOURDIEU, Pierre. A força da representação. In:______.A economia das trocas linguísticas. O que falar quer dizer. São Paulo: EDUSP, 1996, pp. 107-116.

BOURDIEU, Pierre. A linguagem autorizada: as condições sociais da eficácia do discurso ritual In BOURDIEU, Pierre. A economia das trocas linguísticas. O que falar quer dizer. São Paulo: EDUSP, 1996, pp.85-96.

CARVALHO, Iara, Pátria coroada: o Brasil como corpo político autônomo — 1780-1831. São Paulo: UNESP, 1999.

CHARTIER, Roger. O Mundo como Representação. In CHARTIER, Roger. À beira da falésia: a história entre certezas e inquietude. Rio Grande do Sul: Editora da Universidade Federal do Rio Grande do Sul, 2002 pp.61-78.

CHARTIER, Roger. O leitor entre limitações e liberdade e A leitura entre a falta e o excesso. In: CHARTIER, Roger..A aventura do livro: do leitor ao navegador. São Paulo: Editora Unesp/ Imprensa Oficial do Estado, 1999.

CHARTIER, Roger. Preâmbulo. In CHARTIER, Roger. Leituras e leitores na França do Antigo Regime. São Paulo: Editora da UNESP, 2004, pp.7-20.

CHARTIER, Roger. Textos, impressões e leituras. In: Lynn Hunt (org.). A nova História Cultural. São Paulo: Martins Fontes, 1992, pp.211-238

COSTA, F.A. Pereira da. Anais Pernambucanos Recife: Arquivo Publico Estadual, 1951-1966 volume 1852.

DARNTON, R. Livros de sucesso e revolução. In: DARNTON, R. Edição e sedição: o universo da literatura clandestina no século XVIII. São Paulo: Companhia das Letras, 1992, pp.162-196.

DARNTON, R. O que é a história do livro? Revisitado. ArtCultura, Uberlândia, v. 10, n. 16, p.155-170, 2008.

FELDMAN, Ariel. Espaço público e formação do Estado Nacional brasileiro: a atuação política do Padre Carapuceiro (1822 a 1852). São Paulo: Universidade de São Paulo, 2013 (História, Tese de doutorado).

FELDMAN, Ariel. Guerra aos extremos: polarização política em Pernambuco e a defesa do princípio de soberania nacional (1829-1831). Almanack, Guarulhos: UNIFESP, n.7,pp. 39 a 58, 2014.

KRAAY, Hendrik. Alferes Gamboa e a Sociedade Comemorativa da Independência do Império, 1869-1889. Rev. Bras. Hist. [online]. 2011, vol.31, n.61, pp. 15-40.

KRAAY, Hendrik. Nação, Estado e política popular no Rio de Janeiro: festas cívicas depois da Independência. In: PAMPLONA, Marco Antônio; DOYLE, Dan (Org.). Nacionalismo nas Américas. Rio de Janeiro: Record, 2008.

KRAAY, Hendrik. “Sejamos brasileiros no dia da nossa nacionalidade”: comemorações da Independência do Rio de Janeiro, 1840-1864 in: TOPOI, v.8, n.14 2007.

LOPES, Emílio Carlos Rodrigues. Festas Públicas, Memória e Representação: Um estudo sobre manifestações políticas na Corte do Rio de Janeiro, 1808-1822 São Paulo: Humanitas, 2004.

MOREL, Marco. Da Gazeta tradicional aos jornais de opinião: metamorfoses da imprensa periódica no Brasil. In: NEVES, Lúcia Bastos Pereira das (org.). Livros e Impressos. Retratos do setecentos e do oitocentos. Rio de Janeiro: Ed UERJ, 2009.

MOREL, Marco. As transformações dos espaços públicos: imprensa, atores políticos e sociabilidades na cidade imperial (1820 - 1840). São Paulo: Hucitec, 2005.

PAIVA, José Pedro Etiqueta e cerimônias públicas na esfera da Igreja (séculos XVII-XVIII). in: JANCSÓ, Istvan; KANTOR, Iris. (Org.). Festa: cultura e sociabilidade na América portuguesa. São Paulo: Hucitec: Editora da Universidade de São Paulo: Fapesp: Imprensa Oficial, 2001.

REIS, João José, Dono da Terra Chegou, Cento e Cincoenta Acabou ? Notas sobre Resistência e Controle dos Escravos na Bahia, que Recebeu a Família Real em 1808 .Revista USP, v. 79, p. 106-117.

RIBEIRO, Gladys Sabina. As noites das garrafadas: Uma história entre outras de conflitos antilusitanos e raciais na Corte do Rio de Janeiro em 1831. Luso-Brazilian Review, Vol. 37, No. 2, Special Issue: State, Society, and Political Culture in Nineteenth-Century Brazil (Winter, 2000).

RIBEIRO, Gladys Sabina. O desejo da liberdade e a participação de homens livres pobres e "de cor" na Independência do Brasil. Cad. CEDES [online]., vol.22, n., pp. 21-45, 2002.

SOUZA, Silvia Cristina Martins de. Cada noite, cada lei: políticas públicas e teatro no Rio de Janeiro do século XIX in: Dimensões-Revista de História da UFES. Vitória: Universidade Federal do Espírito Santo, Centro de Ciências Humanas e Naturais, nº17, 2005.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2018 .

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - NãoComercial 4.0 Internacional.

Indexadores:

                    

                                   

 

eISSN: 2525-5649  Av. da Arquitetura, s/n CFCH-10°Andar, CDU - Recife-PE - CEP: 50740-550 Fone:+55(81)2126-8292  editorclio@gmail.com

                                                                                                                                                                         desde 20. Set. 2018  Contador de visitas