Interdisciplinaridade na assistência ao parto: percepção dos enfermeiros obstetras

Maria Elisângela Soares Mendes, Isabele Marques Alves, Mirtes Teresa Gomes Paiva, Kéllida Moreira Alves Feitosa, Tiago Moreira Alves Feitosa, Suzana Lins da Silva

Resumo


Objetivo: avaliar a percepção dos enfermeiros obstetras sobre a atuação interdisciplinar na assistência ao parto natural. Método: trata-se de um estudo qualitativo, descritivo, exploratório, realizado com seis enfermeiros obstetras de uma maternidade escola. Coletaram-se os dados aplicando-se um formulário para a entrevista semiestruturada submetido à Análise de Conteúdo de Bardin. Resultados: identificaram-se as seguintes temáticas: a prática interdisciplinar na formação profissional; a assistência de Enfermagem no contexto da interdisciplinaridade e o atendimento interdisciplinar ao parto: uma experiência ao alcance. Conclusão: observou-se a deficiência da abordagem interdisciplinar na formação acadêmica de todos os entrevistados, o que tem causado prejuízos na relação interpessoal e no processo de humanização ao parto. Identificaram-se enfermeiros que encontram dificuldades diante da atuação em equipe, em particular, em relação à assistência ao recém-nascido na sala de parto. Descritores: Enfermagem; Enfermagem Obstétrica; Equipe Interdisciplinar de Saúde; Equipe Multiprofissional; Parto; Parto Natural.

Abstract

Objective: to evaluate the perception of obstetric nurses about the interdisciplinary role in natural childbirth care. Method: this is a qualitative, descriptive, exploratory study conducted with six obstetric nurses from a maternity school. Data was collected by applying a form for the semi-structured interview submitted to Bardin Content Analysis. Results: the following themes were identified: interdisciplinary practice in vocational training; Nursing care in the context of interdisciplinarity and interdisciplinary delivery care: an experience within reach. Conclusion: the deficiency of the interdisciplinary approach in the academic formation of all interviewees was observed, which has caused damage to the interpersonal relationship and the process of humanization at childbirth. Nurses were identified who find it difficult to face teamwork, in particular in relation to newborn care in the delivery room. Descriptors: Nursing; Obstetric Nursing; Interdisciplinary Health Team; Multiprofessional Team; Childbirth; Natural Childbirth.

Resumen

Objetivo: evaluar la percepción de los enfermeros obstétricos sobre el papel interdisciplinario en la atención natural del parto. Método: este es un estudio cualitativo, descriptivo, exploratorio realizado con seis enfermeros obstétricos de una escuela de maternidad. Los datos se recopilaron mediante la aplicación de un formulario para la entrevista semiestructurada sometido al Análisis de Contenido de Bardin. Resultados: se identificaron los siguientes temas: la práctica interdisciplinaria en la formación profesional; la atención de Enfermería en el contexto de la interdisciplinariedad y la atención interdisciplinaria del parto: una experiencia al alcance. Conclusión: se observó la deficiencia del enfoque interdisciplinario en la formación académica de todos los entrevistados, lo que ha causado daños a la relación interpersonal y al proceso de humanización en el parto. Se identificaron enfermeros a quienes les resulta difícil enfrentar el trabajo en equipo, en particular en relación con el cuidado del recién nacido en la sala de partos. Descriptores: Enfermería; Enfermería Obstétrica; Equipo Interdisciplinario de Salud; Equipo Multiprofesional; Parto; Parto Natural.


Palavras-chave


Enfermagem; Enfermagem Obstétrica; equipe interdisciplinar de saúde; equipe multiprofissional; parto; parto natural.

Texto completo:

PDF (English) PDF

Referências


Dias JMG, Oliveira APS de, Cipolotti R, Monteiro BKSM, Pereira R de O. Maternal mortality. Rev Médica Minas Gerais [Internet]. 2015;25(2):168–74. Disponível em: http://www.gnresearch.org/doi/10.5935/2238-3182.20150034

Lima DR, Ribeiro CL, Garzon AMM, Henriques TRP, Souza KV de. Análise dos fatores intervenientes da mortalidade materna Introdução Método. Enferm Obs [Internet]. 2016;3(25):1–6. Disponível em : http://www.enfo.com.br/ojs/index.php/EnfObst/article/view/25

Ministério da Saúde, Secretaria de Ciências T e IE. Diretrizes Nacionais de Assistência ao Parto Normal [Internet]. Brasília: Ministério da Saúde. 2017. 53 p. Disponível em: http://bvsms.saude.gov.br/bvs/publicacoes/diretrizes_nacionais_assistencia_parto_normal.pdf

Ministério da Saúde. Universidade Estadual do Ceará. Humanização do parto e do nascimento [Internet]. Cadernos HumanizaSUS. 2014. 5-465 p. Disponível em: http://www.redehumanizasus.net/sites/default/files/caderno_humanizasus_v4_humanizacao_parto.pdf

Nogueira JWS, Rodrigues MCS. Comunicação efetiva no trabalho em equipe em saúde: desafio para a segurança do paciente*. Cogitare Enferm [Internet]. 2015;20(3):636–40. Disponível em: http://docs.bvsalud.org/biblioref/2016/08/1241/40016-162735-1-pb.pdf

Evangelista VC, Domingos TS, Siqueira FPC, Braga EM. Multidisciplinary team of intensive therapy: humanization and fragmentation of the work process. Rev Bras Enferm [Internet]. 2016;69(6):1037-44. Disponível em: http://dx.doi.org/10.1590/0034-7167-2016-0221

Bardin L. Análise de conteúdo. 3a. Lisboa; 2006.

Gil AC. Projetos elaborar projetos de pesquisas. 5a. Atlas, editor. Como Elaborar Projetos de Pesquisa. São Paulo; 2010. 137-42 p.

Cardoso AC, Corralo DJ, Krahl M, Porto L. O estimulo à prática da interdisciplinaridade e do multiprofissionalismo: a Extensão Universitária como uma estratégia para a educação interprofissional. Rev da ABENO [Internet]. 2015;15(2):12–9. Disponível em: https://revabeno.emnuvens.com.br/revabeno/article/view/93

Dias BVB, Silva GM, Silva WM, Silva F do R. Percepções de alunos de um curso de graduação em enfermagem frente ao estágio curricular. Cuid Enferm [Internet]. 2016;10(1):29–35. Disponível em: http://bases.bireme.br/cgi-bin/wxislind.exe/iah/online/?IsisScript=iah/iah.xis&src=google&base=BDENF〈=p&nextAction=lnk&exprSearch=29050&indexSearch=ID

Finger D, Souza JB de, Potrich T. Descortinando enfermagem através da arte: uma experiência integradora em busca da interdisciplinaridade. R Eletr Extensão [Internet]. 2017;14(25):173–81. Disponível em: https://periodicos.ufsc.br/index.php/extensio/article/view/1807-0221.2017v14n25p173/34297

Reis CSC dos, Souza D de OM de, Nogueira M de FH, Progianti JM, Vargens OM da C. Análise de partos acompanhados por enfermeiras obstétricas na perspectiva da humanização do parto e nascimento. Rev Pesqui Cuid é Fundam Online [Internet]. 2016;8(4):4972–9. Disponível em: http://www.seer.unirio.br/index.php/cuidadofundamental/article/view/3966/pdf_1

Oliveira JDG de, Campo TNC, Souza FM de LC, Davim RMB, Dantas J da C. Percepção de enfermeiros obstetras na assistência à parturiente. J Nurs UFPE line [Internet]. 2016;10(10):3868–75. Disponível em: https://periodicos.ufpe.br/revistas/revistaenfermagem/

Melo LPT de, Doudou HD, Rodrigues ARM, Silveira MAM da, Barbosa EMG, Rodrigues DP. Practices of health professionals in delivery and birth care. Rev da Rede Enferm do Nord [Internet]. 2017;18(1):59–67. Disponível em: http://www.revistarene.ufc.br/revista/index.php/revista/article/view/2483/pdf

Corrêa NF, Souza RL de, Dias GSS, Birolo IVB, Bonfanti MDP. O papel do enfermeiro obstetra no processo de parturição. Rev Inova Saúde [Internet]. 2015;4(2):17–31. Disponível em: http://periodicos.unesc.net/Inovasaude/article/view/1754/2269

World Health Organization. Trends in Mternal Mortality: 1990-2013. Estimates by WHO,UNICEF, UNFPA, The World Bank and the United Nations Population Division [Internet]. Switzerland; 2014. 56 p. Disponível em: http://apps.who.int/iris/bitstream/10665/112682/2/9789241507226_eng.pdf?ua=1

Reis TR dos, Zamberlan C, Quadros JS de, Grasel JT, Moro ASDS. Enfermagem obstétrica: contribuições às metas dos Objetivos de Desenvolvimento do Milênio. Rev Gauch Enferm [Internet]. 2015;36:94–101. Disponível em: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1983-14472015000500094&lng=en&nrm=iso&tlng=pt

Alves DFC, Mourão LF, Marques ADB, Branco JGO, Cavalcante RC, Albuquerque RAS. Processo de humanização na assistência de enfermagem à parturiente: revisão integrativa. Rev Sanare [Internet]. 2017; 16(2):68-76. Disponível em: https://sanare.emnuvens.com.br/sanare/article/view/1180/641

Santos RAA dos, Melo MCP De, Cruz DD. Trajetória de humanização do parto no Brasil a partir de uma revisão integrativa de literatura. Cad Cult Ciênc. 2015;13(2):76–89.

Rabelo M, Wolf LDG, Leal GCG, Freire MH de S, Leal G, Peripolli L de O. Estratégias da gestão para implantação do modelo da Rede Cegonha em uma maternidade pública de Curitiba. Cogitare Enferm [Internet]. 2017;2(22). Disponível em : http://revistas.ufpr.br/cogitare/article/view/48252

Conselho Federal de Enfermagem (COFEN) [home na Internet]. Nota de esclarecimento sobre autonomia da enfermagem obstétrica; [2016 jun 28; acesso em 08/02/2018]. Disponível em: http://www.cofen.gov.br/cofen-publica-nota-de-esclarecimento-sobre-autonomia-da-enfermagem-obstetrica_42012.html

Souza AB de, Silva LC da, Alves R das N, Alacão ACJ. Fatores associados à ocorrência de violência obstétrica institucional: uma revisão integrativa da literatura. Rev ciênc Méd [Internet]. 2016;25(3):115–28. Disponível em: http://periodicos.puc-campinas.edu.br/seer/index.php/cienciasmedicas/article/view/3641/2486

Alves LR, Giacomini MA, Camelo SHH, Laus AM, Leal LA, Goulart BF, et al. Evidências sobre trabalho em equipe na atenção hospitalar. J Heal NPEPS [Internet]. 2016;1(2):246–62. Disponível em: https://periodicos.unemat.br/index.php/jhnpeps/article/view/1592/1518




DOI: https://doi.org/10.5205/1981-8963.2019.241715



Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

 

INDEXADORES E BASES BIBLIOGRÁFICAS:

 doajPeriódicoscapes

bvs elsevier nlm diadorim periodicaabec

 

cinahl citefactor cuidenplusb socolar ulrichs sumarios