Assistência à saúde de pessoas em tratamento oncológico

Sandra Cristina Fernandes Pereira, Joseneide Santos Queiroz

Resumo


Objetivo: analisar a legislação em vigor e compará-la com a realidade relatada pelos usuários da saúde, que realizam tratamento oncológico em uma unidade de saúde. Método: trata-se de um estudo qualitativo, descritivo, exploratório, com dez pessoas com doença oncológica, internadas numa unidade hospitalar. Utilizaram-se, como ferramentas de coleta de dados, a entrevista semiestruturada, o diário de campo e a análise documental. Ordenaram-se os dados, seguindo a técnica de Análise de conteúdo na modalidade Análise de categorias. Resultados: elencaram-se as seguintes categorias de análise: diagnóstico precoce; modalidade cartão SUS e rede pública X rede privada na saúde. Conclusão: alerta-se que existem expressivas lacunas no que diz respeito à assistência à saúde no SUS, especificamente quanto ao diagnóstico inicial da doença e ao acesso ao tratamento. Descritores: Saúde Pública; Oncologia; Rede de Atenção à Saúde; Acesso aos Serviços de Saúde; Assistência à Saúde; Regionalização.

Abstract

Objective: to analyze the legislation in force and compare it with the reality reported by health users, who perform cancer treatment in a health unit. Method: this is a qualitative, descriptive, exploratory study with ten people with cancer disease, admitted to a hospital unit. The data collection tools used were semi-structured interviews, field diaries and document analysis. The data was ordered, following the technique of Content Analysis in the category Analysis mode. Results: the following categories of analysis were listed: early diagnosis; UHS card modality and public network X private network in health. Conclusion: it is warned that there are significant gaps regarding health care in UHS, specifically regarding the initial diagnosis of the disease and access to treatment. Descriptors: Public Health; Oncology; Health Care Network; Health Services Accessibility; Regional Health Planning.

Resumen

Objetivo: analizar la legislación vigente y compararla con la realidad reportada por los usuarios de la salud, que realizan tratamiento del cáncer en una unidad de salud. Método: se trata de un estudio cualitativo, descriptivo, exploratorio con diez personas con enfermedad de cáncer, ingresadas en una unidad hospitalaria. Las herramientas de recolección de datos utilizadas fueron entrevistas semiestructuradas, diarios de campo y análisis de documentos. Los datos se ordenaron siguiendo la técnica de Análisis de contenido en la categoría Modo de análisis. Resultados: se enumeraron las siguientes categorías de análisis: diagnóstico temprano; Modalidad de tarjeta SUS y red pública X red privada en la salud. Conclusión: se advierte que existen lagunas significativas con respecto a la atención médica en el SUS, específicamente con respecto al diagnóstico inicial de la enfermedad y el acceso al tratamiento. Descriptores: Salud Pública; Oncología; Red de Atención a la Salud; Accesibilidad a los Servicios de Salud; Prestación de Atención de Salud; Regionalización.


Palavras-chave


Saúde Pública; Oncologia; Rede de Atenção à Saúde; Acesso aos Serviços de Saúde; Assistência à Saúde; Regionalização.

Texto completo:

PDF (English) PDF

Referências


Lei n.º 8.080, de 19 de setembro de 1990 (BR). Dispõe sobre as condições para a promoção, proteção e recuperação da saúde, a organização e o funcionamento dos serviços correspondentes e dá outras providências. Diário Oficial da União [Internet]. 1990 Sept 19 [cited 2019 Mar 15]. Available from: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/leis/l8080.htm

Omran AR. The Epidemiologic transitions: a theory of the epidemiology of population change. Milbank Q. 2005 Dec; 83(4):731-57. DOI: https://dx.doi.org/10.1111%2Fj.1468-0009.2005.00398.x

Lebrão ML. O envelhecimento no Brasil: Aspectos da transição demográfica e epidemiológica. Saúde coletiva [Internet]. 2007 [cited 2018 Sept 10]; 04(17):140-35. Available from: https://www.nescon.medicina.ufmg.br/biblioteca/imagem/2559.pdf

Guerra MR, Gallo CVM, Mendonça GAS. The risk of cancer in Brazil: tendencies and recent epidemiologic studies. Rev Bras Cancerol [Internet]. 2005 [cited 2018 Sept 24]; 51(3):227-34. Available from: http://www.inca.gov.br/rbc/n_51/v03/pdf/revisao1.pdf

Facina T. Estimativa 2014. Estimate 2014 – Cancer Incidence in Brazil. Rev Bras Cancerol [Internet]. 2014 [cited 2018 Aug 10]; 60(1):63.Available from: http://www1.inca.gov.br/rbc/n_60/v01/pdf/11-resenha-estimativa-2014-incidencia-de-cancer-no-brasil.pdf

Ministério da Saúde (BR), Gabinete do Ministro. Decreto nº 874, de 16 de maio de 2013. Institui a Política Nacional para a Prevenção e Controle do Câncer na Rede de Atenção à Saúde das Pessoas com Doenças Crônicas no âmbito do Sistema Único de Saúde [Internet]. Brasília: Ministério da Saúde; 2013 [cited 2018 Aug 10]. Available from: http://bvsms.saude.gov.br/bvs/saudelegis/gm/2013/prt0874_16_05_2013.html

Merhy EE, Gomes MPC, Silva M, Santos MFL, Cruz AT, Franco TB. “Redes Vivas: multiplicidades girando as existências, sinais da rua. Implicações para a produção do cuidado e a produção do conhecimento em saúde”. Divulg Saúde Debate. 2014 Oct; 52:153-64. Available from: http://cebes.org.br/site/wp-content/uploads/2014/12/Divulgacao-52.pdf

Minayo MCS, organizadora. Pesquisa Social: teoria, método e criatividade. 32th ed. Petrópolis: Vozes; 2011.

Senado Federal (BR). Constituição Federal de 1988 [Internet]. Brasília: Senado Federal; 1988 [cited 2018 Aug 10]. Available from: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/constituicao/constituicao.htm

Ministério da Saúde (BR), Instituto Nacional do Câncer José Alencar Gomes da Silva. ABC do câncer: abordagens básicas para o controle do câncer [Internet]. Rio de Janeiro: INCA; 2011 [cited 2018 Aug 10]. Available from: https://www.inca.gov.br/sites/ufu.sti.inca.local/files//media/image//abc-capa-5-edicao.jpg

Kligerman J. Rationale for a National Cancer Prevention and Control Policy. Rev Bras Cancerol [Internet]. 2002 [cited 2018 Aug 10]; 48(1):03-7. Available from: http://www1.inca.gov.br/rbc/n_48/v01/pdf/editorial.pdf

Ministério da Saúde (BR), Instituto Nacional de Câncer José Alencar Gomes da Silva. A situação do câncer no Brasil [Internet]. Rio de Janeiro: INCA; 2006 [cited 2018 Aug 10]. Available from: https://www.inca.gov.br/numeros-de-cancer

Franco TB, Magalhães Júnior HM. Integralidade na assistência a saúde: a organização das linhas de cuidado. In: Merhy EE, Magalhães Júnior HM, Rimoli J, Franco TB, Bueno WS, organizadores. O trabalho em Saúde: olhando e experenciando o SUS no cotidiano. São Paulo: Hucitec; 2003.

DeSantis CE, Lin CC, Mariotto AB, Siegel RL, Stein KD, Kramer JL, et al. Cancer Treatment and Survivorship Statistics, 2014. CA Cancer J Clin. 2014 July/Aug; 64(4):252-7. DOI: 10.3322/caac.21235

Ministério da Saúde (BR), Instituto Nacional do Câncer José Alencar Gomes da Silva. Detecção precoce do câncer / Atenção Oncológica [Internet]. Rio de Janeiro: INCA; 2004 [cited 2018 Aug 10]. Available from: https://www.inca.gov.br/controle-do-cancer-de-mama/historico-das-acoes.

de N. Douthitac S. KivacT. Dwolatzkya S. Biswasb. Exposing some important barriers to health care access in the rural USA. 2015. Public Health. Volume 129, Issue 6, June 2015, Pages 611-620. https://doi.org/10.1016/j.puhe.2015.04.001. Acessado em: https://www.sciencedirect.com/science/article/abs/pii/S0033350615001584.

Rosa NSF, Souza MC, Rodrigues RM, Esteves CO. Entre a chave e o cadeado: dobras sobre acesso e barreira na atenção à saúde da pessoa com câncer. In: Feuerwerker LCM, Bertussi DC, Merhy EE. Avaliação compartilhada do cuidado em saúde: surpreendendo o instituto nas redes – Políticas e cuidado em saúde – livro 2. Rio de Janeiro: Ministério da Saúde; 2016.

Meneses CS, Cecílio LCO, Andreazza R, Carapinheiro G, Andrade MGG, Santiago SM, et al. O agir leigo e a produção de mapas de cuidado mistos público-privados. Ciênc saúde colet. 2017 June; 22(6):2013-24. DOI: http://dx.doi.org/10.1590/1413-81232017226.14822016

Teixeira LA. From gynaecology offices to screening campaigns: a brief history of cervical cancer prevention in Brazil. Hist Ciênc Saúde Manguinhos. 2015 Jan/Mar; 22(1):221-40. DOI: http://dx.doi.org/10.1590/S0104-59702015000100013

Almeida APSC, Lima LC . O público e o privado no processo de regionalização da saúde no Espírito Santo [Internet]. Rio de Janeiro: Revista Saúde Debate; Dez. 2015, V.39, N ESPECIAL, p. 51-63 [cited 2018 Aug 10]. Available from: http:// http://www.scielo.br/pdf/sdeb/v39nspe/0103-1104-sdeb-39-spe-00051.pdf.

Carvalho ALB, Jesus WLA, Senra IMVB. Regionalization in the SUS: implementation process, challenges and perspectives in the critical view of system managers. Ciênc Saúde Coletiva. 2017 Apr; 22(4):1155-64. DOI: http://dx.doi.org/10.1590/1413-81232017224.30252016

Presidência da República (BR), Casa Civil, Subchefia para Assuntos Jurídicos. Decreto nº 7.508, de 28 de junho de 2011. Regulamenta a Lei no 8.080, de 19 de setembro de 1990, para dispor sobre a organização do Sistema Único de Saúde - SUS, o planejamento da saúde, a assistência à saúde e a articulação interfederativa, e dá outras providências [Internet]. Brasília: Presidência da República; 2011 [cited 2011 June 28]. Available from: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/_Ato2011-2014/2011/Decreto/D7508.htm




DOI: https://doi.org/10.5205/1981-8963.2019.242825



Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

 

INDEXADORES E BASES BIBLIOGRÁFICAS:

 doajPeriódicoscapes

bvs elsevier nlm diadorim periodicaabec

 

cinahl citefactor cuidenplusb socolar ulrichs sumarios