APROPRIAÇÃO DE UMA UNIDADE DE CONSERVAÇÃO DE MATA ATLÂNTICA NO ESPAÇO URBANO DE RECIFE – PE: O CASO DA RESERVA DE DOIS IRMÃOS

Maria Goretti C. de Lima, Antonio Carlos de Barros Corrêa

Resumo


O estudo em questão trata das transformações espaciais e temporais resultantes da apropriação do espaço de uma reserva de Mata Atlântica na cidade do Recife - PE, por parte das comunidades situadas em volta do seu perímetro. Estas são constituídas por vários assentamentos, formais e não formais que ocupam a área de preservação ambiental e seu entorno. A Mata de Dois Irmãos, considerando suas características ecológicas e, principalmente, a ocupação da área do entorno, apresenta peculiaridades que fazem deste espaço uma fonte de estudos e pesquisas para os mais diversos ramos científicos, pois, além de ser um resquício de Mata Atlântica, que serve de refúgio para espécies da fauna e da flora, situada em um grande centro urbano, ainda configura-se em um espaço de lazer para a coletividade urbana da Região Metropolitana do Recife (RMR). Assim, a multi-funcionalidade da área acaba atraindo muitos observadores e estudiosos em busca de compreender como se dá a co-existência desses usos diversos, às vezes até antagônicos.

Palavras-chave: Floresta atlântica – apropriação de espaços naturais – ecossistemas urbanos – mudanças ambientais – padrões de uso do solo

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


INDEXADORES E BASE DE DADOS

 

DOAJLATINDEX
ROADDRJI
PERIÓDICOS CAPES