A CONVERSÃO DAS RESIDÊNCIAS EM PRISÕES: ATÉ QUE PONTO A VIOLÊNCIA MODIFICA O ESPAÇO URBANO?

Luciana Maria da Cruz, Alcindo José de Sá

Resumo


O presente trabalho aborda alguns fatores sócio-espaciais que vêm induzindo à proliferação de construções residências, espaços públicos e privados, como verdadeiras fortalezas Isto através de muros cada vez mais altos, bem como a utilização de todo um aparato de segurança pautado em um meio técnico-científico informacional, que aprisiona mais do que liberta, uma das grandes promessas do “desenvolvimento” progressista moderno do capitalismo. Enfim, discute alguns aspectos sociais que vêm fomentando a conversão das residências em verdadeiras prisões; espaços geográficos de “aquartelamento”.

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


INDEXADORES E BASE DE DADOS

 

DOAJLATINDEX
ROADDRJI
PERIÓDICOS CAPES