ENTRE OS FIXOS E OS FLUXOS DA SULANCA

Sonia Maria de Lira

Resumo


Este artigo retoma a questão dos fixos e fluxos, na ótica do sistema capitalista, mas enfocando este tema a partir do controle dos objetos também através do pequeno capital, nas horizontalidades, e não apenas através das verticalidades. Enfatiza que o espaço deve ser visto como um sistema de objetos e um sistema de ações, resgatando, assim, sobre as inter-relações existentes entre os diversos territórios do Aglomerado produtivo de confecções do Agreste/PE, através dos seus fixos e fluxos. Destaca dois circuitos existentes a partir da atividade produtiva: o circuito de fluxo inferior informal e o circuito de fluxo superior secundário. Como também coloca sobre a necessidade de políticas conjuntas entre os poderes públicos e a sociedade civil, na perspectiva da construção de um desenvolvimento menos desigual.

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


INDEXADORES E BASE DE DADOS

 

DOAJ
ROADDRJI

PERIÓDICOS CAPES

 

 

 

Creative Commons License
This work is licensed under a Creative Commons Attribution-NonCommercial-NoDerivatives 4.0 International License.

Autores que publicam nesta revista concordam com os seguintes termos: a) Autores mantém os direitos autorais e concedem à  revista o direito de primeira publicação, com o trabalho licenciado sob a Creative Commons Atribuição-NãoComercial-SemDerivações 4.0 Internacional. b) Autores têm permissão e são estimulados a publicar e distribuir seu trabalho online (ex.: em repositórios institucionais ou na sua página pessoal), já que isso pode gerar alterações produtivas, bem como aumentar o impacto e a citação do trabalho publicado. c) Em virtude de aparecerem nesta revista de acesso público, os artigos são de uso gratuito, com atribuições próprias, em aplicações educacionais e não-comerciais.