JUVENTUDE E REFORMA AGRÁRIA: HIERARQUIAS, PARTICIPAÇÃO E ENGAJAMENTO

Maíra Martins

Resumo


O objetivo da pesquisa foi investigar como o processo social e político de reforma agrária foi vivenciado pela juventude em um assentamento rural em fase de instalação. A juventude rural é um tema recente de pesquisas no Brasil, porém a questão da inserção da juventude em contextos de assentamentos rurais é ainda um tema pouco pesquisado. Com o propósito de promover a interseção desses dois campos de pesquisa, foi realizado o estudo de caso sobre a juventude no Assentamento Rural Paz na Terra, na Região Norte Fluminense (RJ). A partir da observação do cotidiano das famílias assentadas, foram identificados quem eram os jovens por meio das representações sociais acerca dos mesmos e das esferas de sociabilidade em que transitavam no assentamento. Constatou-se que o lugar da juventude estava marcado pelas relações de hierarquia entre as gerações e pela reprodução dos tradicionais papéis de gênero. A pesquisa identificou o pouco envolvimento dos jovens com o projeto de assentamento e a dificuldade de projeção futura em relação ao mesmo. Para eles, o sentido do assentamento, além de constituir-se um projeto de vida de seus pais, estava atrelado à ambigüidade das representações sociais sobre o campo, a cidade e as favelas

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


INDEXADORES E BASE DE DADOS

 

DOAJLATINDEX
ROADDRJI
PERIÓDICOS CAPES