TÉCNICA DE AVALIAÇÃO DAS CARACTERÍSTICAS HIDROGEOMORFOLÓGICAS DE VERTENTES PARA O PLANEJAMENTO URBANO

Camila Barbosa, Cenira Maria Lupinacci da Cunha, Pompeu Figueiredo de Carvalho, Dener Toledo Mathias

Resumo


Este artigo demonstra um conjunto de técnicas que permitem instrumentalizar o processo de zoneamento urbano sob a perspectiva da drenagem sustentável. O reconhecimento das características hidrogeomorfológicas naturais das vertentes pode fundamentar uma proposta de ocupação que favoreça a manutenção da infiltração e conseqüente diminuição do escoamento superficial, de processos erosivos e de enchentes. Tal caracterização baseia-se na experimentação com infiltrômetro e penetrômetro, e na análise granulométrica dos horizontes superficiais dos solos. Toma-se como estudo de caso uma vertente localizada na área urbana de Rio Claro-SP. Tal vertente apresenta relativa variabilidade litológica, pedológica e de declividade, características que dão indício de significativa variação do comportamento hídrico em sua extensão. Mediante tais procedimentos técnicos e com auxílio de análises geoestatísticas é possível produzir material cartográfico que permite compreender as características hidrogeomorfológicas nos diferentes setores de uma vertente, subsidiando o zoneamento urbano ambiental, em uma escala de detalhe.

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


INDEXADORES E BASE DE DADOS

 

DOAJ
ROADDRJI

PERIÓDICOS CAPES

 

 

 

Creative Commons License
This work is licensed under a Creative Commons Attribution-NonCommercial-NoDerivatives 4.0 International License.

Autores que publicam nesta revista concordam com os seguintes termos: a) Autores mantém os direitos autorais e concedem à  revista o direito de primeira publicação, com o trabalho licenciado sob a Creative Commons Atribuição-NãoComercial-SemDerivações 4.0 Internacional. b) Autores têm permissão e são estimulados a publicar e distribuir seu trabalho online (ex.: em repositórios institucionais ou na sua página pessoal), já que isso pode gerar alterações produtivas, bem como aumentar o impacto e a citação do trabalho publicado. c) Em virtude de aparecerem nesta revista de acesso público, os artigos são de uso gratuito, com atribuições próprias, em aplicações educacionais e não-comerciais.