OCUPAÇÃO HUMANA E A PROBABILIDADE DA PRESENÇA SE SÍTIOS ARQUEOLÓGICOS DO TIPO SAMBAQUI NO LITORAL DA PARAÍBA

Silvana Moreira Neves, Marianna Moreira Neves

Resumo


As zonas costeiras são ambientes propícios ao assentamento humano pré-histórico, segundo alguns autores, por apresentarem ecossistemas favoráveis à captação de recursos tais como: alimento, água doce e produção de artefatos. E a escolha do local a ser ocupado tinha por base tradições culturais e o nível tecnológico de cada grupo.Através de trabalhos desenvolvidos por vários pesquisadores, há cerca de 6 mil anos A.P, a costa brasileira era ocupada por pescadores, caçadores e coletores. E a maior evidência deste fato são os sítios arqueológicos, os sambaquis, deixados por estes grupos. O objetivo deste trabalho é tentar, com base nas características dos pescadores, caçadores e coletores obtidos na literatura, identificar as áreas favoráveis ao assentamento destas populações no litoral da Paraíba, tendo como ponto principal a captação de recursos tais como: alimentos, água doce e matéria prima para a confecção de artefatos. O objetivo específico é mapear as áreas com probabilidade de serem encontrados sítios arqueológicos do tipo sambaqui.

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


INDEXADORES E BASE DE DADOS

 

DOAJ
ROADDRJI

PERIÓDICOS CAPES

 

 

 

Creative Commons License
This work is licensed under a Creative Commons Attribution-NonCommercial-NoDerivatives 4.0 International License.

Autores que publicam nesta revista concordam com os seguintes termos: a) Autores mantém os direitos autorais e concedem à  revista o direito de primeira publicação, com o trabalho licenciado sob a Creative Commons Atribuição-NãoComercial-SemDerivações 4.0 Internacional. b) Autores têm permissão e são estimulados a publicar e distribuir seu trabalho online (ex.: em repositórios institucionais ou na sua página pessoal), já que isso pode gerar alterações produtivas, bem como aumentar o impacto e a citação do trabalho publicado. c) Em virtude de aparecerem nesta revista de acesso público, os artigos são de uso gratuito, com atribuições próprias, em aplicações educacionais e não-comerciais.