ANÁLISE DE IMAGEM NA QUANTIFICAÇÃO DE ATRIBUTOS MICROMORFOLÓGICOS (MICROFÁBRICA) DE DEPÓSITO DE ENCOSTA

Julio Cesar Paisani, Elvis Rabuske Hendges

Resumo


É apresentado o uso da classificação digital de imagens na caracterização da freqüência relativa dos constituintes e das microfeições identificadas em depósito de encosta. Foram adquiridas 26 imagens em lâmina representativa da base de uma seqüência de três unidades coluvionares, no Planalto Basáltico – SW PR. Para a classificação de imagem utilizou-se o software SPRING 5.0 e procederam-se três padrões de classificação por imagem capturada: i) distribuição relativa dos constituintes (esqueleto, plasma e poros); ii) distribuição relativa das microfeições (esqueleto, poros, hipocutãs de depleção de poros, microfeições de depleção, microfeições de impregnação, preenchimentos finos, preenchimentos densos e cutãs; e iii) distribuição relativa das microfeições agrupadas por processos micromorfológicos (esqueleto, poros, microfeições de impregnação, microfeições de depleção e acumulações plásmicas intrusivas. Obteve-se em média 2% de esqueleto, 95% de plasma e 3% de poros. As microfeições são ~ 5% de hipocutãs de depleção de poro, 32% de microfeições de depleção, 50% de microfeições de impregnação, 5% de preenchimento fino, 3% de preenchimento denso e menos de 1% de cutãs. Agrupadas por processos micromorfológicos registrou-se em média 34% de depleção, 53% de impregnação e 9,5% de acumulações plásmicas intrusivas. Enfim, a classificação digital de imagem mostra-se eficiente na quantificação da freqüência relativa dos constituintes e das microfeições identificadas em lâmina micromorfológica (microfábrica) de unidade coluvial. Os critérios de análise de imagem utilizados neste trabalho podem ser aplicados para análises similares em coberturas pedológicas.

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


INDEXADORES E BASE DE DADOS

 

DOAJLATINDEX
ROADDRJI
PERIÓDICOS CAPES