ANÁLISE MORFOESTRUTURAL APLICADA A PROBLEMAS DE ERODIBILIDADE NATURAL DA QUADRÍCULA SÃO CARLOS, SP.

Isabella Cruz Fagundes, Pedro Luiz Fiocco Machini, Fabiano do Nascimento Pupim, Juércio Tavares de Mattos, Jairo Roberto Jimenes-Rueda

Resumo


Os processos que induzem à erosão, se não levados em consideração no planejamento e implantação de ações antrópicas, podem originar problemas e aumento dos custos de gestão e manutenção dos empreendimentos. Foram associadas informações morfoestruturais e topográficas com o objetivo de obter o panorama dos graus de erodibilidade existentes na área que abrange a quadrícula São Carlos-SP. Partindo-se do traçado pré-existente das feições anômalas, foram aplicadas técnicas de sensoriamento remoto para a geração do Mapa de Traços de Junta em escala 1:100.000 obtido a partir de feições lineares de drenagem, sobre o qual foi feita uma análise espacial identificando as duas direções de maior densidade de traços de juntas (máximos 1 e máximos 2), o que deu origem aos Mapas de Máximos 1 e 2 e de Zonas de Variação de Máximos 1 e 2. Nestas estruturas e principalmente nas regiões onde ocorrem mudanças bruscas em suas direções, há intensa percolação de fluidos, responsável pela maior erodibilidade nos complexos solo/rocha. As porções centro-sul e centro-leste se caracterizaram como as de maior grau de cisalhamento e fraturamento, além de apresentar muitas estruturas sinformes, sendo então locais de maior potencial erosivo na área de estudo.

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


INDEXADORES E BASE DE DADOS

 

DOAJLATINDEX
ROADDRJI
PERIÓDICOS CAPES