O DISCURSO GEOGRÁFICO: UMA “INVENÇÃO” MODERNA

Robinson Santos Pinheiro

Resumo


O presente texto coloca-se como uma tentativa de compreender a discussão sobre as bases do pensamento científico geográfico (moderno). Averiguando em que medida a inserção da geografia num modo de se (re)fazer científico contribui para a produção de olhares/imaginações/compreensões do espaço dada a partir da visão dicotômica (físico – humano) do pesquisador frente a realidade. Além desta, busca-se pensar como as bases modernas – matemática/física, do pensamento, alicerçada no século 18, refletem num modo extremado de especialização da produção do conhecimento frente ao conjunto espacial e temporal analisado, assim, “loteando” a realidade em taxionomias que pouco dialogam em prol da legitimação de cada ciência em sua “área” de atuação.


Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


INDEXADORES E BASE DE DADOS

 

DOAJ
ROADDRJI

PERIÓDICOS CAPES

 

 

 

Creative Commons License
This work is licensed under a Creative Commons Attribution-NonCommercial-NoDerivatives 4.0 International License.

Autores que publicam nesta revista concordam com os seguintes termos: a) Autores mantém os direitos autorais e concedem à  revista o direito de primeira publicação, com o trabalho licenciado sob a Creative Commons Atribuição-NãoComercial-SemDerivações 4.0 Internacional. b) Autores têm permissão e são estimulados a publicar e distribuir seu trabalho online (ex.: em repositórios institucionais ou na sua página pessoal), já que isso pode gerar alterações produtivas, bem como aumentar o impacto e a citação do trabalho publicado. c) Em virtude de aparecerem nesta revista de acesso público, os artigos são de uso gratuito, com atribuições próprias, em aplicações educacionais e não-comerciais.