ESTADO, QUESTÃO AGRÁRIA E TERRITORIALIDADE CAMPONESA

Fabiano Oliveira Bringel

Resumo


O presente artigo é resultado do conteúdo programático e das discussões desenvolvidas no interior da disciplina Pequena Produção Rural no Brasil e de seu trabalho de campo (PPGEO-UFPE). Nosso esforço de análise, primeiramente, centra-se na compreensão sobre a formação do Estado brasileiro, com seu aspecto patrimonialista, gerando um fenômeno no seu território conhecido como Questão Agrária. Na relação com essa questão, compreenderemos as diferentes territorialidades adquiridas e/ou assumidas pelas comunidades camponesas visitadas (Comunidade de Mocotó - Município de Vitória de Santo Antão (PE); Comunidade Quilombola Olho D’água – Município de Jeremoabo (BA) e Comunidade do Raso – Município de Canudos (BA)), na sua relação com outros atores no seu entorno, bem como as diferentes formas de apropriação exercidas sobre a natureza. Por fim, questiona-se o papel do desenvolvimento na (des) construção do território camponês.


Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


INDEXADORES E BASE DE DADOS

 

DOAJLATINDEX
ROADDRJI
PERIÓDICOS CAPES