O RIO COMO ELEMENTO DA VIDA EM COMUNIDADES RIBEIRINHAS

Marcela Arantes Ribeiro

Resumo


Este texto aborda uma determinada característica do modo de vida ribeirinho abordando a relação dos moradores das comunidades ribeirinhas de Porto Velho/RO com o rio. Essa relação apresenta-se como típica da cultura dos grupos sociais que vivem a margem dos rios da Amazônia. Por meio de entrevistas obteve-se as narrativas relatando os laços afetivos, subjetivos e de sobrevivência do ser humano com os elementos da natureza, considerando as conseqüências dessa relação sobre a vida e relação do ribeirinho com o rio. Diante disso, abre-se uma discussão no campo da Geografia Humana e Cultural abordando a construção social dos grupos e das pessoas, nesse caso dos grupos ribeirinhos. Uma pesquisa desenvolvida com as metodologias da História Oral e do Espaço Vivido, o que permite fazer uso de leituras fundamentadas na Geografia Cultural para analisar e interpretar a organização espacial do rio pelo viés da cultural impulsionando a temática de representações para além do campo do visível navegando pela subjetividade da cultural ribeirinha.

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


INDEXADORES E BASE DE DADOS

 

DOAJLATINDEX
ROADDRJI
PERIÓDICOS CAPES