Avaliação Ambiental em Unidades de Conservação: Estuário do Rio Maracaípe, Ipojuca-PE, Brasil

Fátima Verônica Pereira Vila Nova, Maria Fernanda Abrantes Torres,

Resumo


O estuário do rio Maracaípe, município de Ipojuca- PE, é uma Unidade de Conservação com característica de uso sustentável, na categoria de Área de Proteção Ambiental com forte potencialidade para a atividade turística. Entretanto, o crescimento desta atividade na área vem mostrando fortes indicadores que se apresentam em contradição ao que se compreende de uma Área de Proteção Ambiental e aos aspectos normativos que regem a mesma. A fim de avaliar as condições ambientais, o presente trabalho buscou fazer uma análise multitemporal do uso e ocupação da terra usando a cobertura vegetal como indicador de qualidade, a partir de imagens de satélite LANDSAT 5, dos anos 1989, 2000 e 2011, utilizando a classificação supervisionada. Foi também realizado o levantamento das principais pressões antrópicas e seus impactos com visitas in loco para aplicação de checklist em dois trechos no estuário em setembro de 2010 e 2011. De forma geral, o nível de degradação foi extremo, com índice geral de impacto -270 no trecho I e -268 no segundo, necessitando de medidas emergenciais como o ordenamento de ocupação e o efetivo cumprimento da legislação ambiental vigente. A área total de vegetação de mangue e de restinga diminuiu na última década em 16,59% e 52,81%, respectivamente, em detrimento da urbanização, que aumentou 247,01% entre 1989 e 2011. O mapeamento resultante das imagens de satélite no período de 1989 a 2011 evidenciaram as desestruturações nos ecossistemas na Unidade de Conservação decorrentes das modificações do uso e ocupação da terra.

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


INDEXADORES E BASE DE DADOS

 

DOAJLATINDEX
ROADDRJI
PERIÓDICOS CAPES