ZONEAMENTO AMBIENTAL EM UMA UNIDADE DE CONSERVAÇÃO DO BIOMA CAATINGA: UM ESTUDO DE CASO NO PARQUE ESTADUAL MATA SECA, MANGA, NORTE DE MINAS GERAIS

Ronaldo Alves Belém, Vilma Lúcia Macagnan Carvalho

Resumo


ZONEAMENTO AMBIENTAL EM UMA UNIDADE DE CONSERVAÇÃO DO BIOMA CAATINGA: UM ESTUDO DE CASO NO PARQUE ESTADUAL MATA SECA, MANGA, NORTE DE MINAS GERAIS


Ronaldo Alves Belém¹, Vilma Lúcia Macagnan Carvalho²

¹Doutorando em Geografia pela Universidade Federal de Minas Gerais – UFMG. Professor do Departamento de Geociências da Universidade Estadual de Montes Claros – UNIMONTES
ronaldobelem@hotmail.com
Professora doutora do Departamento de Geociências da Universidade Federal de Minas Gerais – UFMG
vilmageografia97@gmail.com



RESUMO
O Parque Estadual Mata Seca localiza-se no município de Manga, Norte do Estado de Minas Gerais e apresenta um mosaico vegetacional bastante complexo devido à diversidade de fitofisionomias encontradas dentro dos seus limites. A área vem sofrendo diversos tipos de pressões antrópicas como as queimadas, carvoejamento clandestino, pisoteio do gado, pesca e caça predatórias. Nesse sentido, a acredita-se que esse zoneamento ambiental possa subsidiar o plano de manejo e a implementação efetiva dessa unidade de conservação tão ameaçada. Foram identificados e mapeados nove biótopos constatando que esse parque apresenta uma expressiva variedade de ambientes. Posteriormente foi realizada uma caracterização através de um planilhamento e descrição sumária das áreas amostrais dos biótopos. A Floresta Estacional Decidual de alto porte, a Caatinga Arbórea Aberta e as Matas Ciliares se destacaram por apresentar um ótimo estado de conservação e um avançado processo de sucessão ecológica. A Sede, o Pivô Cultivado e o Pivô abandonado foram os biótopos mais impactados. O Parque foi dividido em três zonas, a saber :Zona Intangível, Zona Primitiva e Zona de Recuperação. A Zona Intangível possui a melhor qualidade ambiental da unidade de conservação, ocupando 64,61% de sua extensão. A Zona Primitiva ocupa 33,59% da unidade de conservação e apresentou uma qualidade ambiental considerável. A Zona de Recuperação ocupa a menor extensão dentro da unidade de conservação(1,80%) evidenciando a elevada qualidade ambiental do Parque como um todo.
Palavras - chave: Caatinga, Biótopos, Zoneamento, Meio Ambiente.


Environmental zoning in a protected area of the Caatinga Biome: A case study in Dry Forest State Park, Manga, north of Minas Gerais


Abstract
The Dry Forest State Park is located in the municipality of Manga, North of Minas Gerais and has a vegetation mosaic of very complex due to the diversity of vegetation types within its boundaries. The area has suffered several types of human pressures such as the practice of irrigated agriculture, forest fires, illegal charcoal production, livestock trampling, predatory fishing and hunting. In this sense, it is believed that environmental zoning to support the management plan and effective implementation of this conservation area is threatened. Were identified and mapped nine biotopes noting that the park has an impressive variety of environments. Later a characterization by a brief description of planilhamento and sample areas of biotopes. The Deciduous Forest high scale, the Arboreal Caatinga Open and Riparian Forest stood out for a good state of preservation and an advanced process of ecological succession. Headquarters, the Pivot and Pivot abandoned cultivated biotopes were most impacted. The park was divided into three zones, namely: Intangible Zone, Zone and Zone Early Recovery. The Intangible Zone has the best environmental quality of the conservation area, occupying 64.61% of its length. The Primitive Area occupies 33.59% of the protected area and presented a considerable environmental quality. The Recovery Zone occupies a lesser extent within the conservation area (1.80%) showing the high environmental quality of the park as a whole.
Keywords: Caatinga, Biotopes, Zoning, Environment.

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


INDEXADORES E BASE DE DADOS

 

DOAJLATINDEX
ROADDRJI
PERIÓDICOS CAPES