COMPOSIÇÃO ESTRUTURAL DA VEGETAÇÃO LENHOSA DA RESTINGA DE CABEDELO, PARAÍBA

Adriano Vicente dos Santos, Eduardo Bezerra de Almeida Jr., Francisco Soares Santos-Filho, Carmen Silvia Zickel

Resumo


O presente estudo teve como objetivo caracterizar os parâmetros estruturais da vegetação lenhosa de uma restinga no município de Cebedelo, litoral do estado da Paraíba (07º03’47,5”S e 34º51’14,5”W), Nordeste do Brasil. Para amostragem foram instalados cinco transectos de 100m; em cada transecto foram alocados 10 pontos quadrantes, espaçados em 10m, perfazendo o total de 50 pontos, com critério de inclusão de PAS ≥ 10cm. Os parâmetros fitossociológicos foram analisados, além de histogramas de diâmetro e altura. Foram amostradas 40 espécies, distribuídas em 25 gêneros e 16 famílias, perfazendo 200 indivíduos. As famílias Myrtaceae e Fabaceae (sete espécies cada), seguida de Lauraceae (2), Sapotaceae (2), Burseraceae (2) e Anacardiaceae (2) apresentaram maior riqueza de espécie. As espécies de maior VI foram Protium bahianum, Sacoglottis mattogrossensis, Manilkara salzmannii, Pera glabrata e Buchenavia capitata, representando 54,07% do total. A altura média dos espécimes foi de 8,4m e o diâmetro médio foi de 20,71cm. O índice de diversidade de Shannon (H’) foi de 3,018 nat.ind-1 e a equitabilidade de Pielou (J’) de 0,818, valores próximos aos estudos estruturais realizados no litoral nordestino. Esses dados mostram que estudos de flora e estrutura constituem importante base para que futuros estudos sobre processos ecológicos em comunidades das restingas.

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


INDEXADORES E BASE DE DADOS

 

DOAJ
ROADDRJI

PERIÓDICOS CAPES

 

 

 

Creative Commons License
This work is licensed under a Creative Commons Attribution-NonCommercial-NoDerivatives 4.0 International License.

Autores que publicam nesta revista concordam com os seguintes termos: a) Autores mantém os direitos autorais e concedem à  revista o direito de primeira publicação, com o trabalho licenciado sob a Creative Commons Atribuição-NãoComercial-SemDerivações 4.0 Internacional. b) Autores têm permissão e são estimulados a publicar e distribuir seu trabalho online (ex.: em repositórios institucionais ou na sua página pessoal), já que isso pode gerar alterações produtivas, bem como aumentar o impacto e a citação do trabalho publicado. c) Em virtude de aparecerem nesta revista de acesso público, os artigos são de uso gratuito, com atribuições próprias, em aplicações educacionais e não-comerciais.