A RESISTÊNCIA E PERMANÊNCIA DE AGRICULTORES FAMILIARES NO MEIO RURAL ALICERÇADA PELA PRODUÇÃO DE IGUARIAS DERIVADAS DA MANDIOCA

Alana Franco Leite, Sônia de Souza Mendonça Menezes

Resumo


As discussões que envolvem a questão alimentar a nível mundial, atualmente, ganham proporções cada vez maiores à medida que identificamos não apenas o caráter estritamente biológico da relação entre o ser humano e o alimento (comer para saciar a fome) mas também valores econômicos, sociais e culturais envolvidos nessa relação. Vislumbramos a crescente produção de alimentos identitários pelos agricultores familiares, como nova estratégia de geração de renda, em que estes se apropriam dos recursos disponíveis no território, resgatam saberes, costumes e práticas, motivados pela demanda do mercado consumidor. O presente artigo tem por objetivo analisar a produção de iguarias derivadas da mandioca e também as articulações que envolvem sua comercialização, tendo em vista a reprodução social e econômica dos grupos familiares rurais no município de Aquidabã- SE. Como procedimentos metodológicos, iniciamos com o levantamento bibliográfico, a pesquisa de campo, a análise dos dados coletados e a elaboração de tabelas, gráficos e mapas. Constatamos a resistência da produção, comercialização e consumo dessas iguarias e evidenciamos que tal atividade contribui como alternativa propiciadora de renda para a sustentabilidade e permanência dos agricultores familiares no meio rural.

Palavras chaves: Derivados da mandioca, Cultura, Identidade, Reprodução Social.


Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


INDEXADORES E BASE DE DADOS

 

DOAJLATINDEX
ROADDRJI
PERIÓDICOS CAPES