AVALIAÇÃO DO USO PÚBLICO EM UNIDADES DE CONSERVAÇÃO: A UTILIZAÇÃO DE TRILHAS NA RESERVA ECOLÓGICA DA JUATINGA - PARATY (RJ)

Luana de Almeida Rangel, Antonio José Teixeira Guerra,

Resumo


As Unidades de Conservação (UCs) são áreas naturais protegidas e propícias ao turismo, o que acarreta diversos impactos ambientais. Uma das categorias de área protegida é a Reserva Ecológica, onde é proibido que o homem faça alterações na paisagem. Como muitas dessas UCs encontram-se em áreas de difícil acesso, as trilhas são os caminhos mais utilizados dentro dessas áreas protegidas.

As trilhas possibilitam a aproximação dos visitantes ao ambiente natural, e podem conduzi-los a um atrativo específico, tornando possível seu entretenimento ou educação por meio de sinalizações ou de outros recursos interpretativos. É comum, nas áreas de trilha, deparar-se com ambientes degradados, com a presença de lixo, pichação, erosão, entre outros. Nesse sentido, o presente trabalho busca a partir da metodologia perceptiva proposta por Cole (1987) e da metodologia proposta por Leung e Marion (1996), inferir o impacto de duas trilhas localizadas no sul da Reserva Ecológica da Juatinga, no município de Paraty, Rio de Janeiro: a trilha Praia do Sono - Praia de Antigos e a trilha Enseada de Ponta Negra – Praia de Galhetas. Foram analisadas características das trilhas como: tamanho da trilha; presença de degraus, raízes e blocos rochosos; presença de lixo, áreas queimadas e outros tipos de degradação. Verificou-se que as trilhas estão sofrendo com o impacto do turismo, já que é possível observar áreas degradas no entorno da trilha.


Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


INDEXADORES E BASE DE DADOS

 

DOAJLATINDEX
ROADDRJI
PERIÓDICOS CAPES