INSTABILIDADE EMERGENTE E ASPECTOS DE DEGRADAÇÃO AMBIENTAL DA BACIA HIDROGRÁFICA DO RIO SERIDÓ (RN/PB – BRASIL)

Manoel Cirício Pereira Neto, Ermínio Fernandes

Resumo


Essa pesquisa tem como objetivo caracterizar a instabilidade emergente e os aspectos de pressão e degradação ambiental frente aos processos antrópicos sobre a bacia hidrográfica do Rio Seridó (RN/PB). Para a análise dessa problemática, sobre a referida bacia hidrográfica, utilizou-se a proposta teórico-metodológica de Sánchez (2013) e de Sánchez e Hacking (2002) acerca da matriz de identificação de aspectos e impactos ambientais potenciais. O desmatamento da mata ciliar, a eutrofização dos recursos hídricos, os processos erosivos das margens e, por consequência, do assoreamento das margens, aparecem como aspectos indicadores da degradação desse sistema. Nesse caso, a instabilidade emergente está ainda intimamente relacionada à degradação do ambiente pelas ações antrópicas com reflexos tanto diretos quanto indiretos sobre a cobertura vegetal. Destarte, torna-se evidente a necessidade de reflexão e monitoramento dos aspectos potenciais de degradação sobre a bacia hidrográfica do Seridó (RN/PB). Esses devem, portanto, considerar a própria lógica do planejamento e gestão do território em associação às diferentes características socioeconômicas e ecológicas inerentes ao recorte pesquisado. 


Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


INDEXADORES E BASE DE DADOS

 

DOAJLATINDEX
ROADDRJI
PERIÓDICOS CAPES