EVOLUÇÃO DO USO DA TERRA NA BACIA HIDROGRÁFICA DO RIO VIEIRA, MONTES CLAROS, MG

Kelly de Oliveira Barros, Carlos Antonio Alvares Soares Ribeiro, Gustavo Eduardo Marcatti, Elias Silva, Vicente Paulo Soares

Resumo


As geotecnologias têm sido amplamente empregadas em estudos de alterações na paisagem. O conhecimento do uso e cobertura da terra é considerado fundamental na reversão de um ambiente degradado. Neste sentido, o objetivo deste trabalho foi analisar o processo de evolução do uso e ocupação da terra na bacia hidrográfica do Rio Vieira, localizada no município de Montes Claros, Minas Gerais. Para tanto, uma análise temporal foi realizada utilizando imagens do satélite TM/LANDSAT, nos anos de 1990, 1995, 2000 e 2005. Quatro classes foram identificadas: Área urbana, Vegetação Natural/Reflorestamento, Área agrícola/Pastagem e Solo exposto. Fez-se uso das probabilidades de transição entre as classes em questão, obtidas pela Cadeia de Markov. Na análise da evolução, projetou-se, para um intervalo de 100 anos, o possível comportamento de todas as classes nas combinações dos anos de 1990-2005, 1995-2005 e 2000-2005. As projeções revelaram uma tendência de redução para as atividades agropecuárias assim como da classe Vegetação. Identificou-se um aumento da Área urbana, com crescimento pronunciado quando comparado as demais classes, assim como maior demora em atingir seu ponto de equilíbrio. A tendência de crescimento do Solo exposto revela-se preocupante do ponto de vista ambiental no que se tange a degradação da terra.

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


INDEXADORES E BASE DE DADOS

 

DOAJLATINDEX
ROADDRJI
PERIÓDICOS CAPES