ANÁLISE MORFOESTRUTURAL DA BACIA HIDROGRÁFICA DO RIBEIRÃO DA MATA NO CONTATO EMBASAMENTO ARQUEANO E BACIA SEDIMENTAR NEOPROTEROZOICA, MINAS GERAIS

Renata Jordan Henriques, Roberto Célio Valadão

Resumo


As formas de relevo são comumente condicionadas por seu arcabouço geológico, a exemplo de zonas de contato geotectônico que podem revelar aspectos tanto morfoestruturais quanto morfotectônicos. É nesse contexto que se insere este trabalho cujo objetivo é investigar as influências do arcabouço geológico na evolução geomorfológica regional da bacia hidrográfica do ribeirão da Mata, uma bacia tributária do rio das Velhas localizada no vetor norte da região metropolitana de Belo Horizonte, em Minas Gerais. Essa bacia está situada na transição entre as rochas arqueanas do Complexo Belo Horizonte e as rochas sedimentares neoproterozoicas do Grupo Bambuí. Para isso foram analisadas a orientação de talvegues e interflúvios, a rugosidade superficial e a densidade da rede hidrográfica. Os resultados revelaram forte condicionante morfoestrutural possivelmente associado a mobilidades crustais capazes de alterar o nível de base regional e influenciar a dissecação da superfície pela rede hidrográfica.

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


INDEXADORES E BASE DE DADOS

 

DOAJLATINDEX
ROADDRJI

PERIÓDICOS CAPES