APLICAÇÃO DA ANÁLISE GEOESPACIAL PARA CARACTERIZAÇÃO DA FRAGILIDADE DE TERRENOS

Dhonatan Diego Pessi, Simoni Maria Loverde-Oliveira

Resumo


O conhecimento sobre a fragilidade dos terrenos constitui um dos principais instrumentos no planejamento
territorial considerando a sua utilização no gerenciamento da ocupação do solo. O estudo teve como objetivo
realizar o diagnóstico da fragilidade dos terrenos aos processos erosivos na bacia córrego Grande localizada no
Assentamento Carimã, Rondonópolis, Mato Grosso, Brasil. A metodologia foi baseada na determinação da
suscetibilidade do terreno, onde foram atribuídos pesos aos diferentes fatores. Após o mapeamento por fator foi
utilizado a ferramenta raster do QGIS para a sobreposição dos mapas. Na bacia do córrego Grande, 71,5% da sua
área caracterizou-se por baixa a moderada suscetibilidade, onde o tipo de solo, usos da terra e declividade foram
fatores importantes e determinantes de baixa fragilidade. As regiões com os menores índices de suscetibilidade
estavam com a cobertura vegeta natural preservada. A região central da bacia, local onde há maiores graus de
declividade do terreno, solo com menores propriedades de firmeza, amplo cultivo de pastagem e exposição do
solo, obtiveram valores de alta suscetibilidade. Os resultados servem como proposta de método prévio às
instalações de assentamentos rurais visando conhecer melhor a área, beneficiando a segurança social dos
assentados, os recursos naturais e a biodiversidade.


Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


INDEXADORES E BASE DE DADOS

 

DOAJLATINDEX
ROADDRJI
PERIÓDICOS CAPES