ORGANIZAÇÃO ODEBRECHT: DA CONSTRUÇÃO CIVIL MUNDIAL A EDUCAÇÃO PELO TRABALHO NO CAMPO BAIANO BAIANO

Aline dos Santos Lima

Resumo


O processo histórico de formação do território brasileiro ensejou a coexistência de grupos sociais que se
reproduzem numa relação desigual na qual a riqueza é concentrada entre poucos e a pobreza compartilhada por
muitos, especialmente no campo. Essa relação desigual tem promovido disputas por modelos distintos de
sociedade, além do uso da violência que se manifesta na exclusão e expropriação, não somente do acesso à terra,
mas também do acesso ao conhecimento e a possibilidade de desenvolvimento pleno do modo de vida. Esse
histórico de violência tem adquirido um tom diferente, especialmente quando frações do capital vem assumindo
formas cada vez mais elaboradas para subordinar o trabalhador do campo ao dificultar a luta pela/na terra. Desse
modo, o objetivo desse trabalho é analisar como a Organização Odebrecht vem recriando os mecanismos de
subordinação no campo a partir da junção entre as dimensões do educar e do trabalhar. Para tanto, a holding
Odebrecht S.A. difundiu um modelo de educação pelo trabalho a partir da criação de cinco projetos educacionais
e de geração de trabalho e renda que agregam a escolarização e o trabalho como pilares.


Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


INDEXADORES E BASE DE DADOS

 

DOAJLATINDEX
ROADDRJI
PERIÓDICOS CAPES