OS VULCÕES CEARENSES GÊNESE E EVOLUÇÃO DOS RELEVOS VULCÂNICOS DA REGIÃO METROPOLITANA DE FORTALEZA, CEARÁ

Anatarino Torres da Costa, Vanda Claudino-Sales

Resumo


A Região Metropolitana de Fortaleza, no Estado do Ceará, é composta por uma diversificada paisagem geomorfológica. Entre as diversas morfologias existentes, as originadas a partir do último evento vulcânico ocorrido no Nordeste brasileiro há 30 milhões de anos merecem destaque devido sua singularidade. São formados por uma dezena de pequenos relevos, dentre eles os montes Caruru, Ancuri e Pão-de-Açúcar. Esta pesquisa tem como objetivo estabelecer a origem, estruturação e caracterização morfológica destes relevos, assim como definir as etapas da evolução geomorfológica da paisagem local. Para compreender tais objetivos foram realizadas pesquisas bibliográficas, em particular sobre vulcanismo, interpretação de material cartográfico de diversas escalas, produção de dados físicos-ambientais com apoio de ferramentas de geoprocessamento e visitas a campo. Como resultados pode-se concluir que os relevos da Formação Messejana se apresentam em formas de necks arredondados (Caruru e Pão-de-Açúcar) e elipsoidal (Ancuri) e são compostos por rochas alcalinas. Tais relevos se caracterizam por apresentarem extensões e altitudes bem diferentes, vertentes íngremes, solos poucos desenvolvidos e vegetação de pequeno porte.  Os relevos vulcânicos servem como balizador geomorfológico da deposição da Formação Barreiras. Alguns dentre esses relevos estão sujeitos à mineração e apresentam-se relativamente descaracterizados. Na totalidade, nenhum dos resquícios dos vulcões extintos da Região Metropolitana de Fortaleza conta com qualquer tipo de proteção ambiental.


Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


INDEXADORES E BASE DE DADOS

 

DOAJLATINDEX
ROADDRJI

PERIÓDICOS CAPES