CAPACIDADE DE INFILTRAÇÃO EM NEOSSOLO FLÚVICO E CAMBISSOLO HÁPLICO NO SEMIÁRIDO PERNAMBUCANO

Cleuma Christir da Silva Almeida, Victor Cassimiro Piscoya, Thyêgo Nunes Alves Barreto, Fernando Cartaxo Rolim Neto

Resumo


Estudos relacionados a dinâmica da água no solo do semiárido torna-se importante por se tratar de áreas com grande escassez hídrica, onde a infiltração de água no solo influencia diretamente na dinâmica do solo, rendimento das culturas e otimização do uso da água. O objetivo geral da pesquisa foi avaliar a capacidade de infiltração básica do Neossolo Flúvico e do Cambissolo Háplico no semiárido Pernambucano, em períodos chuvoso e seco, através dos modelos equação de Horton e Kostiakov utilizando o método do infiltrômetro com anéis concêntricos do anel duplo. As características físicas dos solos estudados, foram classificados ambos com textura franco arenosa, com semelhanças na composição granulométrica. A capacidade de infiltração inicial foi alta com valor de 39,75 cm.h-1 para o Cambissolo, comparada com a do Neossolo para o período seco de 23,44 cm.h-1, assim como para o Neossolo 24,09 cm.h-1 e Cambissolo 24,84 cm.h-1 no período chuvoso. A capacidade de infiltração do Cambissolo Háplico se mostrou superior aos demais tratamentos, podendo estar relacionado a evolução estrutural deste solo em compararação ao Neossolo Flúvico. Tanto a equação de Kostiakov quanto a de Horton podem ser usados para estimar a taxa potencial de infiltração do solo in situ no semiárido.

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


INDEXADORES E BASE DE DADOS

 

DOAJLATINDEX
ROADDRJI

PERIÓDICOS CAPES