A MOBILIDADE TURÍSTICA NO CICLOTURISMO DE PONTA GROSSA, PARANÁ

Ana Cristina Costa Siqueira, Carla Adriana Berdnachuk, Edson Belo Clemente de Souza

Resumo


O uso de bicicletas passa a ser uma alternativa menos dispendiosa e sustentável para o meio ambiente. Para o turismo torna-se uma alternativa para apreciar a natureza de maneira sustentável e pode ser considerado como uma nova forma de fazer o turismo acontecer. O presente estudo é parte da dissertação da autora principal que consiste na análise do cicloturismo no município de Ponta Grossa ligando a cidade ao interior nos seus principais atrativos turísticos. Para realizar a pesquisa, estabeleceu-se como recorte espacial o município de Ponta Grossa nos seus espaços urbano e rural, já para a coleta de dados foi utilizado aplicação de questionário semiestruturado com os ciclistas de Ponta Grossa, disponibilizado através de link em redes sociais como o Facebook e o Whatsaap, utilizando-se como ferramenta a plataforma do Google Form, além de estudos bibliográficos. Tem-se dessa maneira, que a mobilidade torna-se imprescindível para o desenvolvimento do cicloturismo, pois a mesma atividade depende de um bom planejamento urbano e infraestrutura adequada para que possam os turistas (individuais ou em grupos) praticar essa atividade de forma segura, sem contratempos e que desfrutem dos atrativos que o município tem a oferecer de maneira proveitosa durante o passeio realizado.


Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


INDEXADORES E BASE DE DADOS

 

DOAJ
ROADDRJI

PERIÓDICOS CAPES

 

 

 

Creative Commons License
This work is licensed under a Creative Commons Attribution-NonCommercial-NoDerivatives 4.0 International License.

Autores que publicam nesta revista concordam com os seguintes termos: a) Autores mantém os direitos autorais e concedem à  revista o direito de primeira publicação, com o trabalho licenciado sob a Creative Commons Atribuição-NãoComercial-SemDerivações 4.0 Internacional. b) Autores têm permissão e são estimulados a publicar e distribuir seu trabalho online (ex.: em repositórios institucionais ou na sua página pessoal), já que isso pode gerar alterações produtivas, bem como aumentar o impacto e a citação do trabalho publicado. c) Em virtude de aparecerem nesta revista de acesso público, os artigos são de uso gratuito, com atribuições próprias, em aplicações educacionais e não-comerciais.