REPRESENTAÇÕES DAS PAISAGENS E DEMARCAÇÕES HIDROTERRITORIAIS DO RIO TIMBÓ (PE) E SUAS MARGENS NO APLICATIVO INSTAGRAM

Caio Augusto Amorim Maciel, Jeovane da Silveira Fidelis Querino

Resumo


O Instagram é um aplicativo de compartilhamento de fotos, vídeos e imagens, que vem se tornando bastante utilizado pelos seus usuários, desde sua origem em 2010. Este artigo analisa representações paisagísticas e demarcações territoriais e simbólicas concebidas pelas fotos no Instagram que retratam a geografia do rio Timbó (PE) e as suas margens. Desta forma, utilizou-se para fins metodológicos: o conceito de hidroterritório de Avaní Torres, o de paisagem segundo Jean-Marc Besse e da análise do poder simbólico segundo Pierre Bourdieu. Consequentemente, foram analisados os discursos fotográficos e a apropriação simbólica que as fotos exercem, desvelando as concepções territoriais, as representações e a estetização das paisagens. Com isso, mostra-se a importância da articulação dos conceitos geográficos de hidroterritório e paisagem para explicar a relação entre o virtual e o geográfico no mundo contemporâneo, bem como o poder simbólico da visibilidade nas postagens no aplicativo, promovendo um estudo visual da espacialidade do rio Timbó e suas margens.

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


INDEXADORES E BASE DE DADOS

 

DOAJ
ROADDRJI

PERIÓDICOS CAPES

 

 

 

Creative Commons License
This work is licensed under a Creative Commons Attribution-NonCommercial-NoDerivatives 4.0 International License.

Autores que publicam nesta revista concordam com os seguintes termos: a) Autores mantém os direitos autorais e concedem à  revista o direito de primeira publicação, com o trabalho licenciado sob a Creative Commons Atribuição-NãoComercial-SemDerivações 4.0 Internacional. b) Autores têm permissão e são estimulados a publicar e distribuir seu trabalho online (ex.: em repositórios institucionais ou na sua página pessoal), já que isso pode gerar alterações produtivas, bem como aumentar o impacto e a citação do trabalho publicado. c) Em virtude de aparecerem nesta revista de acesso público, os artigos são de uso gratuito, com atribuições próprias, em aplicações educacionais e não-comerciais.