A Propriedade Imobiliária Pública do Brasil Colônia e Império ao Início do Século XX e sua Importância Estratégica na Dinamica Urbana

Maria do Carmo de Albuquerque Braga

Resumo


Este artigo aborda a formação da propriedade imobiliária pública do Brasil Colônia e Império ao início do Século XX, tendo como recorte espacial as cidades do Recife e Olinda e como objetivo evidenciar sua importância estratégica no espaço urbano dessas cidades. Assim, tomou-se como base conceitos como bem público, gestão pública, dinâmica espacial, estrutura e localização, na perspectiva de autores como Villaça (1978; 2001), Silva, J. (1999), Cladera (1989), e outros. Para tanto, o trabalho foi dividido em três partes: na primeira, são abordados os conceitos mencionados; na segunda, faz-se um resgate histórico da formação dessas cidades, em paralelo à constituição do patrimônio público em seus territórios, durante o período em questão; na terceira, são tratados os instrumentos legais que auxiliaram na implantação desse patrimônio, ao longo do período estudado. Por fim, uma breve consideração acerca da localização desses bens ao longo dos anos subsequentes à sua implantação, comprovando sua importância na dinâmica urbana atual.


Palavras-chave


Patrimônio público; dinâmica espacial; localização; dinâmica urbana

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


INDEXADORES E BASES BIBLIOGRÁFICAS:

  

Dialnet

 

 

 

 

Revista MOVIMENTOS SOCIAIS E DINÂMICAS ESPACIAIS

Universidade Federal de Pernambuco (UFPE); Telefone: +55 (81)2126-7372; E-mail: revistamsde@gmail.com

Recife - Pernambuco - Brasil

 

 Licença Creative Commons

 A Revista Movimentos Sociais e Dinâmicas Espaciais foi licenciada com uma Licença Creative Commons