Território e a dimensão espacial do discurso em torno dos assentamentos rurais

Hugo Arruda de Morais

Resumo


O escrito ora apresentado fundamentou-se em uma revisão da literatura que contribuiu para a fundamentação teórica do projeto de doutoramento intitulado: Discursos e territorialidades em torno dos assentamentos rurais em Passira-PE: Uma análise do processo de inclusão social e territorial de famílias assentadas. Esta tese está buscando, primeiramente, apreender o processo de apropriação e uso dos territórios dos Programas de Assentamentos no município de Passira-PE presente nas práticas sociais e nos discursos do Estado, dos movimentos sociais e das famílias assentadas. Nesse sentido, o texto foi composto pelas seguintes seções: a retoma da concepção de território que fundamenta a pesquisa; a retomada da concepção de discurso entendendo-o como prática social que também apresenta uma dimensão espacial; e, por fim, a retomada dos discursos do II Programa Nacional de Reforma Agrária e do MST com relação à concepção de Reforma Agrária e Assentamentos Rurais.


Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


INDEXADORES E BASES BIBLIOGRÁFICAS:

  

Dialnet

 

 

 

 

Revista MOVIMENTOS SOCIAIS E DINÂMICAS ESPACIAIS

Universidade Federal de Pernambuco (UFPE); Telefone: +55 (81)2126-7372; E-mail: revistamsde@gmail.com

Recife - Pernambuco - Brasil

 

 Licença Creative Commons

 A Revista Movimentos Sociais e Dinâmicas Espaciais foi licenciada com uma Licença Creative Commons