Perspectivas do trabalho na atualidade e relevância da feira livre na cidade – o caso da feira de gêneros alimentícios de Casa Amarela – Recife/PE

Julyana Gomes dos Santos

Resumo


Partimos da consideração de que o trabalho, como instância crucial à sobrevivência da população que não detém os meios de produção, deve ser discutido constantemente, diante das rápidas e complexas mudanças no contexto de globalização e do sistema do capital em que vivemos. Podemos dizer que o trabalho é o motor da sociedade capitalista e, visto dessa forma, nos compete procurar compreender suas engrenagens. Fazemos inicialmente uma reflexão acerca do contexto no qual estamos inseridos e posteriormente nos focamos sobre uma das expressões do pequeno comércio, focando as observações na feira livre de gêneros alimentícios de Casa Amarela, que se caracteriza como circuito inferior da economia urbana dos países subdesenvolvidos, segundo as definições de Santos (1979). Nesta empreitada, pudemos observar que a feira livre constitui elemento de diversas significâncias na cidade, dentre as quais, no que se refere ao trabalho, à distribuição de alimentos, e resiste na modernidade que permeia a vida urbana, com relevância e adaptações a esta modernidade.


Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


INDEXADORES E BASES BIBLIOGRÁFICAS:

  

Dialnet

 

 

 

 

Revista MOVIMENTOS SOCIAIS E DINÂMICAS ESPACIAIS

Universidade Federal de Pernambuco (UFPE); Telefone: +55 (81)2126-7372; E-mail: revistamsde@gmail.com

Recife - Pernambuco - Brasil

 

 Licença Creative Commons

 A Revista Movimentos Sociais e Dinâmicas Espaciais foi licenciada com uma Licença Creative Commons