O uso da retórica ecológica na produção do espaço urbano em cidades latino-americanas: uma revisão da literatura

Ítalo César Moura Soeiro, Marina Wertheimer, Tamires Pereira Silva, Diana Carolina Gómez Bautista, Cláudio Jorge Moura de Castilho

Resumo


Ao passo que grande parte da opinião pública incorpora a ‘crise ecológica’ como um dos principais temas de nossa época, a conversão ao ecologismo de todas as instituições se faz inevitável – ainda que como uma tática mercantil ou política de oportunistas que se afanam das Retóricas ecológicas para os mais diversos projetos. Neste contexto, entendendo que a Retórica ecológica promove persuasão ‘verde’ e suaviza os movimentos sociais de resistência territorial frente aos projetos de renovação urbana, os agentes da produção do espaço se afanam das vozes do ecologismo para legitimar o projeto neoliberal de cidade. Este artigo trata-se de uma revisão de literatura, pela qual se buscou compreender como a Retórica ecológica é utilizada na produção do espaço de distintas cidades latino-americanas. Buscaram-se trabalhos de pesquisadores que, assim como nós, estão cientes da perversidade que se pode gerar através do ethos do ecologismo. Apesar das particularidades de cada caso, a utilização da Retórica ecológica como criadora de utopias se apresentou como um traço comum, um álibi verde que encobre as problemáticas ecológicas e sociais evolvidas.


Palavras-chave


mercantilização; comodificação; natureza; verde; utopia

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


INDEXADORES E BASES BIBLIOGRÁFICAS:

  

Dialnet

 

 

 

 

Revista MOVIMENTOS SOCIAIS E DINÂMICAS ESPACIAIS

Universidade Federal de Pernambuco (UFPE); Telefone: +55 (81)2126-7372; E-mail: revistamsde@gmail.com

Recife - Pernambuco - Brasil

 

 Licença Creative Commons

 A Revista Movimentos Sociais e Dinâmicas Espaciais foi licenciada com uma Licença Creative Commons