A luta incansável do Contestado

Erick Alves da Cruz

Resumo


O presente artigo tende analisar a disputa, ou as disputas, que ocorreram na região denominada Contestado, situado em Santa Catarina. Cem anos após o termino desse conflito que ocorreu no sul do Brasil, cabe agora analisar o que foi esse embate e quais são os reflexos do mesmo para o tempo presente. A guerra do Contestado é vista como sendo a maior guerra civil camponesa da América do Sul, a mesma ocorreu de 1912 a 1916 e foi definidora dos territórios atuais de Santa Catarina e do Paraná. Os motivos que levaram a eclosão desse conflito se entrelaçam, os mesmos são ordem social, política, religiosa e econômica. Essa hostilidade entre militares e camponeses iniciou-se em 1912, porém as terras já eram contestadas há muito tempo. Por esse motivo poderíamos afirmar que foram muitos os contestados, afinal a região passou por disputas entre Argentina e Brasil, Santa Catarina e Paraná e por fim, pelos sertanejos que contestavam e lutavam por um pedaço de terra, os mesmos não lutaram nem por SC nem por PR, mas sim lutaram pelo direito às terras que lhes foram tiradas por latifundiários e empresas internacionais. Analisar a luta incansável do Contestado, ou dos contestados, é complexo e se faz necessário para compreender a atual situação da região que ainda é estigmatizada e sofre marcas do conflito que ocorreu há cem anos.

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


INDEXADORES E BASES BIBLIOGRÁFICAS:

  

Dialnet

 

 

 

 

Revista MOVIMENTOS SOCIAIS E DINÂMICAS ESPACIAIS

Universidade Federal de Pernambuco (UFPE); Telefone: +55 (81)2126-7372; E-mail: revistamsde@gmail.com

Recife - Pernambuco - Brasil

 

 Licença Creative Commons

 A Revista Movimentos Sociais e Dinâmicas Espaciais foi licenciada com uma Licença Creative Commons