Governança ambiental no Brasil: entraves e legitimações

Sofia Oliveira de Barros Correia

Resumo


Os processos de governança ambiental no Brasil são limitados por fatores e condutas construídos e mantidos histórica e socioculturalmente. Este estudo foi realizado com base em artigos produzidos sobre governança e sobre governança ambiental, bem como na ideia de socioculturalidade de Guattari (1990) em diálogo com a abordagem histórica e social de Holanda (1995) sobre “Raízes do Brasil”, em que o “homem cordial” é a personalidade que não incorporou o sentido do bem comum. Conclui-se que a governança ambiental é diretamente afetada por condutas que privilegiam pequenos grupos em detrimento da garantia do bem comum e que estas condutas não estão somente fundadas e legitimadas no presente, mas são constructos histórico-culturais do Brasil.

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




INDEXADORES E BASES BIBLIOGRÁFICAS:

          

         

    

 

 

 

 

REVISTA MOVIMENTOS SOCIAIS E DINÂMICAS ESPACIAIS (ISSN: 2238-8052)

Programa de Pós-graduação em Desenvolvimento e Meio Ambiente

Departamento de Ciências Geográficas, Centro de Filosofia e Ciências Humanas, Cidade Universitária, Av. Prof. Moraes Rego, n. 1235, CEP: 50670-901, Recife, Pernambuco, Brasil

Tel.: +55 (81)2126-7369

E-mail: revistamsde@gmail.com

 

 Licença Creative Commons

 A Revista Movimentos Sociais e Dinâmicas Espaciais foi licenciada com uma Licença Creative Commons